...

Em meados dos anos 1990 uma história assombrou a Grande São Paulo, por ocasião do lançamento de uma série especial no jornal Noticias Popular chamado “Os Crimes que abalaram o Mundo”. Foi apresentado o caso de um palhaço norte americano que na década de 60 matava crianças.
Alguém inspirado na reportagem começou a difundir a história de que um palhaço na cidade de Osasco estaria roubando crianças para vender seus órgãos. Aos poucos a história ganhava tons cada vez mais verídicos, saindo de Osasco para outras localidades da grande São Paulo, e o palhaço e seus dois ajudantes, uma bailarina e um anão, atuando em uma kombi branca – alguns juravam que era azul – atacavam escolas publicas.

O boato cresceu ao ponto que pessoas juravam ter visto reportagem no jornal do SBT “AQUI AGORA”, e realmente a lenda foi tão forte que o tabloide NP chegou a dar algumas capas para a “gangue do Palhaço”. E a audiência e credibilidade da Gangue do Palhaço foram tantas, que uma escola, em Mauá, SP, chegou a ser atacada pela gangue do palhaço. Porém, todos sabiam de alguém que conhecia a vítima, mas ninguém conhecia a própria vítima.

As chamadas televisivas da época não deram muita ênfase para o assunto. Mas, nos jornais escritos, se lia algo sobre a história. Como visto em uma coluna de um jornal carioca: “O palhaço rondava os grandes centros numa kombi branca, parando nas praças onde apresentava seu show. No meio da bagunça eles raptavam as crianças.”.

Segundo o tabloide Notícias Populares, seus fins eram dos mais diversos. Sequestro, tráfico de órgãos e prostituição, essas eram algumas das suposições. Uma outra versão da história ainda diz que não era uma gangue, e sim um único palhaço que raptava as crianças com o único intuito de matar, como um serial killer mesmo. E neste caso, onde fica a bailarina? Que todos juravam que conheciam ela?

Boatos dizem que a tal bailarina, em 1996, depois de 2 anos de assassinatos com o palhaço, simplesmente o matou por uma dívida de R$150 que ele não a pagou. Segundo boatos, ela se chamava Clara, tinha 35 anos e morreu atropelada em Osasco. Já o nome do palhaço ninguém sabe, ninguém nunca o viu.

Bridgerton (3ª): O esperar da parte dois? Séries para você assistir no Dia das Mães As Melhores Trilhas Sonoras de Todos os Tempos Filmes de terror para assistir em maio 2024 FANFICS QUE VIRARAM FILMES PRODUÇÕES SOBRE FÓRMULA 1 A verdade sobre Bebê Rena Rota literária: conheça o aplicativo para leitores Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO