Retribution estreou no dia 30 de janeiro, na Netflix, e parece que a rainha está dando caras novas as suas séries. Não é na história ou enredo que eu falo, mas sim no formato. Um formato curto e com episódios longos que mais parece um filme dividido em capítulos. Isso é bem interessante pois não deixa a história cansativa e não enrola com coisas inúteis.

Com apenas 4 episódios, a série é sobre o assassinato dos recém-casados Grace e Adam. Por conta deste ocorrido é revelado o que existe de mais sombrio na vida das famílias das duas vítimas. Poderia ter sido um assassinato “normal”, mas claro que não seria. O assassino vai até a casa das famílias por algum motivo que ninguém sabe e nem tão cedo sonham em descobrir.

A história tem um desenvolvimento interessante e agradável, pois você sente o caminho para qual ela está indo. Ela não se perde em nenhum momento. Tudo bem que no meio de cada episódio eles perdem um pouco o ritmo. Entretanto, logo no fim ele volta aos eixos e finaliza focando no que cada um dos personagens têm de segredo. Vale avisar que não é uma história em que o foco seja desvendar quem matou, ok, isso também existe, mas o principal é descobrir o motivo da morte do casal.

Uma conclusão surpreendente

Ainda falando sobre a história e a não perda de ritmo, chegamos à conclusão. A série prende de tal forma que quando chegamos no final percebemos que não deu nem tempo de pensarmos e criamos teorias sobre. Tudo parece tão perfeito e quadradinho que as coisas não podem ser possíveis e não passou de uma fatalidade.

Tudo se completa com um elenco que fez toda a diferença. Juliet Stevenson (O Sorriso de Monalisa), interpretou uma mãe solitária e transmitiu o verdadeiro sentimento da personagem. Outro destaque vai para a dupla de irmãos Rob e Clarie, interpretados por Joe Dempsie (Skins e GOT) e Joanna Vanderham (The Paradise). Ambos conseguem transportar os personagens e dão vida a eles de maneira que esquecemos que são atores. A dor nos olhos da família é real, porém mais que a dor, o medo dos segredos virem à tona é mais forte e esse olhar é o que todos ali conseguem transmitir. Existe uma certa cumplicidade de todos.

A série tinha tudo para se perder e não fazer sentido algum. Aliás, histórias paralelas são inseridas e nos deixam a pergunta sobre o que vão acrescentar na história. Bom, pode não afetar diretamente, mas é uma grande crítica sobre a moral das pessoas. Afinal, é fácil apontar o dedo na cara de alguém dizendo que ele é errado, sendo que você também está fazendo algo completamente fora de ética por trás. E são nessas pequenas situações que conseguimos enxergar.

Não é apenas um assassinato

É tudo muito além de um assassinato. São problemas dentro de cada família, rixas de familiares, homens covardes, traição, depressão e tudo mais que uma família perfeita consegue esconder, não apenas dos outros de fora, mas dentro da própria casa.

Resultado de imagem para retribution Netflix

Mas não é apenas de um bom enredo que se vive um filme ou uma série. A trilha sonora e a paisagem também são de suma importância e nesta série não é diferente. O enquadramento das cenas é muito bom. Tudo se encaixa de maneira que quem está assistindo consegue interpretar a situação por outro ângulo. Fora que em alguns momentos isso é tão legal que acaba intensificando o ar de mistério e de drama da história. É praticamente o photoshoot maravilhoso de se admirar.

E a trilha sonora não fica para trás. Os sons e os efeitos sonoros transformam o drama em um grande suspense. Além de dar aquela tensão que acaba casando com a situação e com os personagens. Parece que tudo foi medido milimetricamente para que nada fugisse do planejado. Uma direção e roteiro de parabéns.

Retribution é completa

É muito elogio para uma série só, mas fazer o que se Retribution é completa com início, meio e fim que não foge do foco ou embromam para chamar atenção. Ela é objetiva e intrigante, que convida a assistir pelo seu conteúdo e andamento e não com coisas apelativas. Poderia ter existido um desenvolvimento maior em relação a alguns outros personagens, mas não deixa de ser boa.

Retibution é uma ótima pedida para quem não curte o carnaval. Sem dúvidas você irá assistir tudo de uma vez, porque como escrevi no começo, é um grande filme!

FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO FILMES DE ANIMAÇÃO QUE TAMBÉM SÃO COMÉDIAS ROMÂNTICAS LIVROS SOBRE MITOLOGIA GREGA, ALÉM DE PERCY JACKSON LIVROS QUE LEMBRAM “TODOS MENOS VOCÊ” ONDE ASSISTIR OS INDICADOS AO OSCAR 2024? LANÇAMENTOS DA EDITORA ALT EM 2024 Livros que serão adaptados em 2024 Contos natalinos para você ler no Kindle Unlimited Willy Wonka: Conheça as versões do personagem Expansão “Aluga-se” do The sims 4: O que esperar?