Entrando no espírito das literaturas para o Halloween, trouxemos tudo sobre o livro “O Enfermeiro da Noite”, de Charles Graeber. Seguindo os passos do serial killer, o autor conta nos mínimos detalhes o que o fez ser tão reconhecido, desde o início de sua trajetória. Lançado pela Editora Intrínseca, o livro-reportagem pinta um retrato vívido da loucura e oferece um vislumbre penetrante do sistema de saúde norte-americano. Diante disso, vamos falar mais de “O Enfermeiro da Noite”:

Não perca também: Lançamentos da Editora Intrínseca em Outubro/2022

Um homem nada suspeito:

Assim entramos nas primeiras páginas dessa narrativa, vemos que a trama de “O Enfermeiro da Noite” prende sua atenção do começo ao fim. O serial killer que admitiu os crimes e, desde 2003, cumpre pena perpétua pelo assassinato de 40 pessoas. Mas, segundo analistas, o total de vítimas pode chegar a 400. Aliás, a figura do homem é algo estudado na obra, com ausência total de empatia imerso a um vazio emocional buscando emoções fortes de forma impulsiva, desprezando as relações humanas e a consequência dos seus atos. A vítima é apenas um objeto para o assassino nessa história chocante e muito bem orquestras. O enredo aqui é policial e privilegia a fase da sanção, ou seja, o núcleo do enredo é a busca da identidade de um assassino pelo detetive, que, ao realizarem sua performance, sanciona o criminoso.

Sem contar que entendemos um olhar informativo, mas muito perturbador, sobre a inadequação do setor de saúde de hoje. Pois, muito poderia ter sido evitado, se houvesse mais investigação a respeito do caso. A equipe corporativa de hospitais encobriram conscientemente os crimes de Cullen porque priorizaram seus lucros e suas reputações sobre a vida e o bem-estar de seus pacientes. Tanto que esse fato é uma pauta recorrente do livro.

Narrativa construtiva demais:

Talvez a grande questão da obra foi o uso de elementos que não são totalmente verídicos, por parte do autor. Afinal, ele construiu tudo como uma grande história mesmo, com diálogos e intenções tal qual seria de personagens em um livro de ficção. O problema é que mesmo sabendo que ele reuniu inúmeras informações, teve acesso a todo tipo de material sobre o caso e também conversou com o próprio Charles Cullen dentro da prisão, não sabemos se é verdade ou não.

E ainda, essas intenções, emoções e reações que foram descritas no livro em forma de narrativa são genuinamente pertencentes ao assassino. E no true crime isso é um pouco arriscado, porque você pode estar imputando sentimentos ou falas que não cabem ou não pertencem ao indivíduo prejudicando esse senso, essa noção de neutralidade tão característica do gênero.  É claro, não foi o suficiente para arruinar a experiência de leitura, muito pelo contrário, fluiu muito bem do início ao fim, a minha atenção foi capturada desde a primeira página. Mas, o uso desse recurso é , um tanto quanto, arriscado demais.

Conclusão:

Portanto, “O Enfermeiro da Noite” é considerado um trabalho interessante sobre um caso que traz assuntos importantes. Além de retratar, em detalhes, a postura e métodos do Serial Killer, vemos a possibilidade de avançar mais os comportamentos e históricos desse tipo de narrativa. Sendo que segue no caminho certo para se estabelecer como uma das maiores produções de dramas policiais da atualidade.

FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO FILMES DE ANIMAÇÃO QUE TAMBÉM SÃO COMÉDIAS ROMÂNTICAS LIVROS SOBRE MITOLOGIA GREGA, ALÉM DE PERCY JACKSON LIVROS QUE LEMBRAM “TODOS MENOS VOCÊ” ONDE ASSISTIR OS INDICADOS AO OSCAR 2024? LANÇAMENTOS DA EDITORA ALT EM 2024 Livros que serão adaptados em 2024 Contos natalinos para você ler no Kindle Unlimited Willy Wonka: Conheça as versões do personagem Expansão “Aluga-se” do The sims 4: O que esperar? A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes: vale a pena ver? Se o personagem do seu filme favorito fosse uma animação da Pixar Livros de Edgar Allan Poe em A Queda da Casa de Usher Músicas que falam sobre términos Livros com jogadores de futebol americano para você ler Livros do Grupo Editorial Record para o Dia das Crianças Conheça Cyberpunk 2077: Nenhum acaso