...
Veja tudo sobre “O desafio dos Semideuses”, de Aiden Thomas.

Com uma fantasia inédita e uma escrita inédita, vamos comentar tudo sobre o livro “O desafio dos Semideuses”, de Aiden Thomas. Aliás, para quem é fãs de sagas, terá uma aventura completa, com desafios e mistérios. Sem falar na representatividade crucial do romance. Portanto, vamos falar do primeiro volume da série “Portadores de Sol”, “O desafio dos Semideuses”:

Veja também- O Desafio dos Semideuses: Representatividade e aventura no mesmo livro

Desenvolvendo uma história marcante:

Confesso que de início foi um tanto desafiador me conectar à história de “O desafio dos Semideuses”. Simplesmente por ser um universo novo e que tinha próprias características. Ainda que inspiradas em diferentes culturas. Agora, Aiden faz uma boa introdução a esse universo, tentando inserir os leitores. É uma boa porta de entrada, ainda que de início pareça um pouco confuso, mas é algo que se supera logo, felizmente.

Por mais que a estrutura narrativa seja bem tradicional dos livros de fantasia. Porém, o diferencial desse livro é o fato de Aiden nos inserir na história de maneira tão imersiva. Não só conseguimos visualizar as cenas que envolvem as provações e toda a ambientação criada para esse universo, como nos sentimos próximos de Teo e dos outros personagens. É tudo muito empolgante, em especial esse mundo mágico. Entretanto, ao mesmo tempo, passa rápido.

A escrita de Aiden Thomas:

De fato, a escrita de Aiden é objetiva e descritiva. Ele consegue descrever muito bem as cenas, a ambientação, os sentimentos de Teo, mas desenvolve a narrativa de maneira direta. Sempre com uma conexão entre um capítulo e outro que faz a leitura fluir e você não querer largar a história.

O mais incrível, contudo, é a habilidade com que Aiden insere personagens queers de maneira tão natural e importante nos seus livros, nesse em especial. Pois Teo, por exemplo, é um semideus trans que possui asas e, até o começo do livro, ele tinha vergonha delas pois elas não eram ligadas ao gênero que ele se identificava. Então, só isso já mostra a representatividade do livro, principalmente quando suas asas se transformam naquelas que o representa.

Mais importante ainda, é a linguagem não binária utilizada nesse livro. Sem dúvida, é um assunto que tem ganhado cada vez mais discussão e abertura, em especial na literatura. E a Galera Record faz questão de mostrar como ela mesma avançou nesse sentido. Ou seja, respeitando a decisão de Aiden e usando a linguagem não binária na edição brasileira. De início, entendo que pode ser algo que pode afastar o leitor, mas aos poucos se torna natural e parte da leitura.

Em cada página, uma surpresa…

Falando da história em si, temos um ótimo trabalho ao descrever cada um dos desafios que os semideuses precisam enfrentar. Então Aiden enfatiza essa questão o tempo todo, demonstrando como mesmo num mundo mágico as coisas são bastante injustas. Assim, a história é bem amarrada, muito coerente do início ao fim.

Aliás, aos poucos, vai se criando uma certa expectativa no leitor. Conforme a história avança, vai se criando um caminho que, imagina-se, só pode levar a uma conclusão. Então, Aiden vai lá e desconstrói toda essa expectativa, surpreendendo o leitor e criando exatamente o necessário para seguir a série e deixar os leitores ansiosos para o próximo volume.

Por fim, acho importante destacar que esse livro discute temas importantes dentro da fantasia. Não apenas a questão das injustiças, mas também autodescoberta, amizades, lealdade, a pluralidade cultural e até o mesmo o amor, ainda que de maneira bastante sutil e em segundo plano. Contudo, há traços disso, que dão certo fôlego para a história, mesmo ficando nas entrelinhas.

Vale a pena ler “O desafio dos Semideuses”?

“O desafio dos semideuses” é sensacional. Apesar de ser um encontro entre Jogos Vorazes e Percy Jackson, é uma história completamente diferente, original, assinada por Aiden Thomas. Além de trazer  histórias representativas, coloca a comunidade queer como protagonista sem ser para cumprir tabela. Simplesmente porque pode ter esse protagonismo. E se você quer uma história que une desafios mágicos, aventuras e o verdadeiro significado de amizade, esse livro é o ideal.

Filmes de romance icônicos na MAX Filmes de romance com Glen Powell Lista com todos os filmes com Barry Keoghan Fantasias que são volume único Doze indicações da Intrínseca para o Dia do Orgulho Geek Séries para quem amou Maxton Hall Bridgerton (3ª): O esperar da parte dois? Séries para você assistir no Dia das Mães As Melhores Trilhas Sonoras de Todos os Tempos Filmes de terror para assistir em maio 2024 FANFICS QUE VIRARAM FILMES PRODUÇÕES SOBRE FÓRMULA 1 A verdade sobre Bebê Rena Rota literária: conheça o aplicativo para leitores Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã!