Tilda Swinton é um dos grandes nomes do cinema britânico e mundial e, indiscutivelmente, uma das atrizes mais versáteis do nosso tempo. Foi pela mão de britânico Derek Jarman – cineasta, cenógrafo, argumentista e um dos grandes nomes do cinema queer que a atriz deu os seus primeiros passos, inicialmente com Caravaggio (1986) e mais tarde com The Last of England (1987). Tão reconhecida pelo cinema independente e também por blockbusters, a atriz é uma das prestigiadas da sétima arte, atualmente. Aqui deixamos 6 papéis que demonstram a versatilidade da atriz e a forma camaleônica como trabalha, tendo a perfeita noção que muitos dos filmes excluídos desta lista poderiam igualmente estar presentes.

1.Orlando- A mulher imortal (1992)

Cena de “Orlando- A mulher imortal”

Nesta fita, baseado na obra de Virginia Woolf, Swinton interpreta a figura andrógina de Orlando, que vive durante quatrocentos anos, entre 1600, durante o reinado de Elisabete I até ao século XX, no qual vive diferentes gêneros e características. Pelo seu desempenho, a atriz venceu o prêmio de melhor atriz (estrangeira) do cinema italiano, e nos festivais de Seattle e Salónica.

2.Precisamos falar sobre Kevin (2011)

Precisamos falar sobre Kevin (2011)

A artista é Eva Katchadourian, uma mãe que está a sofrer as consequências dos atos do seu primogénito, Kevin, uma criança agressiva e cruel que nutre uma assustadora hostilidade em relação a ela. Com a sua participação, a britânica venceu o prémio de melhor atriz nos prêmios do Cinema Europeu, sendo ainda nomeada aos Globos de Ouro e aos BAFTA.

3.O teorema Zero (2013)

O teorema zero (2013)

Tilda assume aqui nesta ficção cientifica distópica o papel da grande vilã Mason, numa performance absolutamente devastadora, quer na interpretação, quer na sua transformação física.

4.O Grande Hotel Budapeste (2014)

O Grande Hotel Budapeste (2014)

Depois de já ter trabalhado com Wes Anderson em Moonrise Kingdom (2012), surge em mais uma obra do cineasta num pequeno mas marcante papel. A atriz, com grande ajuda da equipa de maquilhagem, ganha mais 40 anos e assume o papel de Madame D, uma velha viúva rica que está mais perto dos 100 anos do que da sua verdadeira idade.

5. Descompensada (2015)

Descompensada (2015)

A atriz abandona completamente o visual andrógino e desempenha o papel de Dianna, uma diretora de uma revista de moda.  «Agrada-me que as pessoas digam que sou irreconhecível. É muita maquilhagem, solário e uma peruca. A verdade é que muitas mulheres têm o visual da Dianna, mas as pessoas talvez não esperassem vê-lo em mim», afirmou em entrevista.

6.Suspira (2018)

Suspira (2018)

Nesta obra clássica de terror e sua mais recente produção, Swinton veste a pele de uma professora e um homem de 82 anos com a ajuda do maquiador premiado com o Oscar, Mark Coulier. Os dois trabalharam juntos em Grand Budapest Hotel, de Wes Anderson, e neste projeto usaram várias proteses para a transformação: “Embora ela tenha um visual levemente andrógeno do ponto de vista da modelo, a Tilda tem uma estrutura óssea muito feminina”, disse Coulier.

FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO FILMES DE ANIMAÇÃO QUE TAMBÉM SÃO COMÉDIAS ROMÂNTICAS LIVROS SOBRE MITOLOGIA GREGA, ALÉM DE PERCY JACKSON LIVROS QUE LEMBRAM “TODOS MENOS VOCÊ” ONDE ASSISTIR OS INDICADOS AO OSCAR 2024? LANÇAMENTOS DA EDITORA ALT EM 2024 Livros que serão adaptados em 2024 Contos natalinos para você ler no Kindle Unlimited Willy Wonka: Conheça as versões do personagem Expansão “Aluga-se” do The sims 4: O que esperar?