...

“Vai ter desenho de viado sim!”

A Netflix divulgou um novo teaser engraçado da série ‘Super Drags‘, rebatendo as polêmicas e declarando que a série terá classificação indicativa de 16 anos. Vedete Champagne, na voz de Silvetty Montilla, explica que nem toda animação é feita para crianças, já que é uma forma artística de contar uma história. Segundo as normas definidas pelo Ministério da Justiça, obras com essa classificação contêm “predominantemente conteúdos com inadequações intensas” como violência, sexo ou nudez e drogas.

Todo esse rebuliço vem da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) ,que emitiu uma nota de repúdio à produção, solicitando o seu cancelamento, por considerar o seriado prejudicial para o público infantil.No comunicado oficial, a instituição reitera seu respeito à diversidade sexual, mas aponta os perigos de utilizar uma linguagem naturalmente considerada infantil para dialogar temáticas destinadas para o público adulto.Ainda assim, a Netflix defendeu seu posicionamento, salientando que a produção é destinada para adultos, pontuando que ‘Super Drags’ não estará disponível em seu catálogo de títulos infantis, que por sinal já se distingue da programação regular, justamente para evitar o acesso impróprio de crianças a conteúdos com grau de censura maior.A gigante do streaming ainda conta com o controle parental, que limita o acesso a certos títulos, quando ativado.

Esta não é a primeira vez que uma animação voltada para o público adulto gera controvérsias. Em um passado recente, o polêmico filme ‘Festa da Salsicha’ fez a HBO ser alvo de duras críticas, por exibir a produção que traz conteúdo explícito e linguagem indevida nos períodos matutinos e vespertinos, horário em que as crianças mais assistem TV. Ainda que seja comum o pensamento que animação é somente para crianças os desenhos feitos para o público adulto também merecem estar presentes na programação normal, afinal,são outra maneira de trazer humor ou crítica social, assim como um longa metragem ou série com pessoas reais.Tanto a televisão ou uma plataforma de streaming podem compartilhar essa forma de representar um público específico, afinal, é democrático.

A série contará com cinco episódios que irão mostrar as aventuras de três jovens, Patrick, Donny e Ramon, que de dia trabalham em uma loja de departamento com clientes irritantes e um chefe escroto. À noite, eles liberam suas divas internas para se tornar Lemon Chiffon, Safira Cian e Scarlet Carmesim, três fabulosas Super Drags que foram recrutadas para reunir a comunidade LGBT e espalhar amor pelo mundo.Os episódios têm criação de Anderson Mahanski, Fernando Mendonça e Paulo Lescaut e produção da Combo Estúdio. “Nós, da Combo Estúdio, estamos muito felizes por começar essa parceria com a Netflix.

Quando Nostradamus disse que o mundo seria salvo por super heroínas drag queens, ninguém acreditou, só a gente. E trabalhar com animação no Brasil é muito difícil. Foram quase três anos nos alimentando de macarrão instantâneo e esperança. Graças à Netflix podemos levar a animação brasileira e principalmente a representatividade LGBTQ para os 190 países que têm acesso ao serviço. E sonhar com um mundo onde os gays podem arrebentar os bandidos, e não o contrário.”, declara Marcelo Pereira, produtor executivo de Super Drags.

A previsão é de lançamento da série é para o fim de 2018 e o mal será derrotado com muito glitter e glamour.

Bridgerton (3ª): O esperar da parte dois? Séries para você assistir no Dia das Mães As Melhores Trilhas Sonoras de Todos os Tempos Filmes de terror para assistir em maio 2024 FANFICS QUE VIRARAM FILMES PRODUÇÕES SOBRE FÓRMULA 1 A verdade sobre Bebê Rena Rota literária: conheça o aplicativo para leitores Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO