...

Com o intuito de ser um aplicativo que te leva para pontos literários, vamos conhecer tudo sobre a plataforma Rota Literária. Aliás, a experiência cultural e literária nos leva a conhecer diversas histórias, principalmente de autores que marcaram o nosso país. Portanto, conheça tudo sobre Rota Literária:

Leia também- Você conhece o subgênero “Cozy Fantasy”?!

O que é Rota Literária?

O aplicativo é uma experiência cultural e literária que guia os participantes por locais emblemáticos com foco na história e na riqueza literária do Rio de Janeiro, vivenciando momentos enriquecedores e memoráveis ao longo do caminho.Inclusive, está em três idiomas: português, inglês e espanhol. A ideia do programa desenvolvido com a Embratur é promover a literatura do Rio de Janeiro e do Brasil.O aplicativo é gratuito.

A rota Machado de Assis conduz os participantes por locais emblemáticos relacionados à vida e obra do renomado escritor. Esta rota proporciona uma imersão na história e inspirações do escritor, oferecendo aos participantes uma experiência única e enriquecedora.

Você pode acessar o site com o app aqui!

Ainda conta com um desafio:

O Desafio Rota Literária é uma iniciativa inovadora que conecta a Embratur a startups com o objetivo de transformar o turismo literário no Brasil. A Rota Literária traz histórias de 10 locais. O ponto de partida é o Real Gabinete Português de Leitura. Sem contar que o app traz uma pausa para o café na Confeitaria Colombo, passeio pelo Largo da Carioca e até a ida à Confeitaria Cavé, inaugurada no ano de 1860. É a mais antiga ainda em atividade.

Em cada endereço há histórias e curiosidades sobre os locais e citações aos escritores Camilo Castelo Branco, Machado de Assis e Carlos Drummond de Andrade.

Veja tudo sobre a plataforma Rota Literária

Curiosidades sobre os escritores:

No caso de Machado de Assis há a brincadeira de ele ser um fantasma que aparece pelo Real Gabinete de Leitura ou da mesa preferida de Carlos Drummond para ficar sentado na Cavé. Ele trabalhou aqui no Centro, então, toda a oportunidade que ele tinha vinha, sentava-se de frente para a porta, para ver as pessoas que entravam. Se chamava de “urso polar” porque ficava na dele. Esse cantinho era o escolhido para ter essa visão, de frente para a porta, e ainda se antecipava se alguém viesse falar com ele.

Nesses roteiros, você pisa nas calçadas e olha para coisas que no dia a dia você não olha. E sendo literário, é a parte mais gostosa, porque associa a obras da literatura, que eu li quando criança, e aí dá uma repaginada nisso tudo, porque você vê e escuta com outros olhos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bridgerton (3ª): O esperar da parte dois? Séries para você assistir no Dia das Mães As Melhores Trilhas Sonoras de Todos os Tempos Filmes de terror para assistir em maio 2024 FANFICS QUE VIRARAM FILMES PRODUÇÕES SOBRE FÓRMULA 1 A verdade sobre Bebê Rena Rota literária: conheça o aplicativo para leitores Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO