Provavelmente você já ouviu falar nessa história, afinal ela ganhou versão cinematográfica em 2018. Com uma premissa muito intrigante, o livro Todo Dia, do autor David Levithan, conquista os leitores que amam romance juvenil.
Em Todo Dia conhecemos A, que acorda todo dia em um corpo diferente, ela não sabe qual a sua real aparência. Desde recém-nascida, A muda de corpo toda vez vai dormir. Sua rotina de trocas estava indo normal, até que se apaixona por Rhiannon. A partir desse momento, seu maior objetivo é se manter perto da jovem e conquistá-la novamente a cada novo dia.
No começo temos a ideia de um livro romântico e super fofo, e não estamos errado nesse julgamento. Levithan nos apresenta um história com cenas megas fofas e apaixonantes, porém seus personagens acabam deixando a história fraca e sem sal.
Rhiannon é uma jovem que ainda está tentando entender o que quer da vida, não é nojenta, mas sem sal, sem vida. Como qualquer jovem, ela acaba sendo muito influenciada pela sociedade que vive. Tudo bem, sabemos que deve ser difícil a situação dela, porém você não consegue em si enxergar uma conexão dela com A. Porque se a ideia do livro é mostrar que nos apaixonamos independentemente da nossa aparência, deixou passar bem longe essa perspectiva na Rhiannon.
Em contra partida também temos A que a cada dia é uma pessoa diferente com hábitos e rotinas diferentes. Seria uma combinação perfeita se Rhiannon não fosse tão quadradinha e não quisesse sair da zona de conforto. E não é pelo fato de A não ter um corpo fixo, mas é um pouco difícil achar um clima no relacionamento.
Outra situação que acaba deixando a leitura um pouco arrastada é a confusão mental que o autor transmite para as páginas. Algumas situações são tão aleatórias que o leitor se perde no momento que ele está. São muitas ideias e teorias do que acontece com A em menos de 3 páginas que não dá tempo do leitor digerir as informações.
“A pessoa que você ama senta de frente para você, e você quer fazer tudo que estiver ao alcance para tornar isso possível, infinitamente possível. E quando são apenas vocês dois a sós numa sala, você pode fingir que é assim que as coisas são, que é assim que serão.”
Um lado positivo no livro, que me agradou muito, foi a divisão dos capítulos. Claro que tudo que é lido está no ponto de vista de A, mas o leitor consegue ter uma noção do qual dia ele está e principalmente de onde A está. O segundo ponto que mais chama atenção é como o autor narra as características da A todos os dias. Ele consegue descrever de uma forma que os leitores consigam imaginar como está a sua fisionomia e até mesmo o ambiente em que ela se encontra.
Todo Dia é um livro com boas interpretações e questionamentos. É uma pena a história ter sido pouco explorada pelo autor e focada apenas no relacionamento de A e FULANA. Temos muito que aprender com A e descobrir os mistérios, mas infelizmente a história acaba na melhor parte e simplesmente nos deixa com cara de idiotas, do tipo “li até aqui para que?”.
No todo é uma história bonita com um desenrolar vago. Quem gosta de um romance juvenil com toda certeza irá aprovar a leitura.
Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO FILMES DE ANIMAÇÃO QUE TAMBÉM SÃO COMÉDIAS ROMÂNTICAS LIVROS SOBRE MITOLOGIA GREGA, ALÉM DE PERCY JACKSON LIVROS QUE LEMBRAM “TODOS MENOS VOCÊ” ONDE ASSISTIR OS INDICADOS AO OSCAR 2024? LANÇAMENTOS DA EDITORA ALT EM 2024 Livros que serão adaptados em 2024 Contos natalinos para você ler no Kindle Unlimited Willy Wonka: Conheça as versões do personagem