...

Depois de conhecermos um pouco da família real escocesa pelos olhos e Daisy em Como sobreviver a realeza, chegou a hora de conhecermos mais um pouco de um dos membros dessa família tão especial. Em Sua Alteza Real vamos conhecer com mais detalhes a vida da princesa Flora e sua nova Crush.

Nesse segundo livro iremos conhecer Millie Quint, uma jovem que sonha em estudar uma das escolas mais renomadas da Escócia. Quando a jovem consegue um bolsa de estudo para a tão sonhada escola, ela se sente dividida entre ficar na América com sua melhor amiga/namorada ou realizar o sonho. Contudo, seu mundo vira de cabeça para baixo quando Millie descobre que sua melhor amiga/namorada anda beijando outra pessoa.

Com sua vida amorosa e destruída, Millie embarca para um novo país afim de se dedicar aos estudos e fazer novos amigos. Entretanto, o que a jovem não espera que sua nova colega de quarto seja Flora, a princesa da Escócia.

Muito mais amor nesse segundo livro

Quem lei o primeiro livro sabe um pouco da história da princesa Flora,  sabe que ela é intensa, rebelde e lésbica. Então, não será segredo nenhum dizer que Flora e Millie irão ser um casal nesse livro, porém você não imagina que elas serão o melhor casal dessa duologia.

Assim como o primeiro livro, Sua Alteza Real tem a escrita fluida e leve do início ao fim, porém o que me surpreendeu neste livro é que ele me prendeu muito mais rápido do que o primeiro. Talvez o motivo seja que me apeguei muito mais a personagem principal e ao relacionamento dela com a Flora do que com Daisy e seu grande problema familiar. Praticamente devorei esse livro em um dia porque simplesmente não conseguia largar.

Aqui também conhecemos o outro lado da Flora, o que mostra que ela não é só apenas uma garota rebelde da realeza. Ela aguarda seus sentimentos, é uma pessoa boa e que não é compreendida pela mãe. Pelo fato de ser uma princesa, Flora tem que seguir a linha, ser a filha ideal e por esta razão muitas das vezes deixa de ser ela mesma. Adorei conhecer essa nova Flora, sinceramente eu tinha achado ela muito babaquinha no primeiro livro, agora eu tenho um novo pensamento sobre ela.

Protagonistas bem desenvolvidas

A autora conseguiu desenvolver muito bem as protagonistas, trazer características interessantes e ricas para as personagens. Ambas se desenvolvem lado a lado, aprendendo uma com os erros da outras e sendo um casal sem igual. Elas crescem ao longo da história e que vai te deixando ainda mais envolvido com as tramas particulares de cada uma. As questões entre a realeza e o mundo real são abordados com mais afinco do que o primeiro e claro que também tem aquele questionamento de até onde você iria pela pessoa amada.

As cenas são bem divertidas e envolvente, Hawkins faz uma narrativa detalhada, porém não cansativa. Não é um livro grande, são apenas 304 páginas, mas com acontecimentos bem escritos. Uma coisa que eu achei bem legal aqui é que a história se passa paralela aos preparativos do casamento. Na verdade, enquanto no primeiro tínhamos a ida de Daisy para lá e os primeiros passos do casamento real, nesse ainda temos os preparativos do casamento em uma linha de tempo logo que o primeiro acaba.

É óbvio que outra coisa que eu amei foi poder matar a saudade de alguns personagens que conquistaram o meu coração no primeiro livro como o Milies e o próprio Sebastian, irmão Gêmeo de Flora. Eu adoro quando existe essa conexão nas histórias, deixa tudo muito nostálgico.

Porém…

Mas nem tudo são sorrisos, algumas coisas me incomodaram nessa história. A principal é que não tem um epílogo!! Um livro como esse não pode acabar do jeito que acabou, eu me senti totalmente desamparada, desesperada sem ter mais das duas. Eu só queria ser mimada com uma cena de mais amor das duas e no que aconteceu depois DAQUILO. Poderia ter tido um epílogo rapidinho sobre 15 dias depois, alguma coisa precisava acontecer depois daquele final, não é assim que acaba um livro.

Outro ponto que me incomodou foi o nome da protagonista Millie que é muito similar ao nome do protagonista do livro anterior Milies. Isso me fez pensar na falta de criatividade para criar nomes e me incomoda porque sou péssima em decorar nomes. Ou seja, dois nomes bem parecidos é bem ruim.

No geral eu gostei muito do livro, até mais que do primeiro, é uma leitura simples e bem jovial. É uma leitura gostosa e rápida que faz com que a gente tenha mais empatia pelos outros e tenha um olhar um pouco mais cuidadoso com a pessoa que está do nosso lado. Vale muito a pena você dar uma chance.

Obviamente eu também quero uma história do Sebastian e estou aqui pronta para receber esse mimo.

 

Aproveite e confira mais do livro aqui, na Amazon!

Séries para quem amou Maxton Hall Bridgerton (3ª): O esperar da parte dois? Séries para você assistir no Dia das Mães As Melhores Trilhas Sonoras de Todos os Tempos Filmes de terror para assistir em maio 2024 FANFICS QUE VIRARAM FILMES PRODUÇÕES SOBRE FÓRMULA 1 A verdade sobre Bebê Rena Rota literária: conheça o aplicativo para leitores Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI