...
Resenha do livro "Sete Dias Juntos"

Qualquer família já teve dramas nas noites de Natal, em maior ou menor grau. Essa é a época da paz e do amor, mas, também, é o momento em que precisamos conviver com “certas” pessoas. Desde aquele parente que faz perguntas incómodas ou com o qual não temos vontade de partilhar uma refeição.

As tensões familiares acumuladas são o tema central de Sete dias juntos, romance da britânica Francesca Hornak. A história coloca os Birch, durante uma semana inteira no mesmo espaço, sem grandes hipóteses de fuga. E eles estão longe do modelo de família perfeita e unida.

Além da própria sinopse intrigante, a obra traz elementos que são compatíveis com o ano de pandemia do Coronavírus. Além disso, Olivia, uma das filhas de Emma e Andrew, esteve na Libéria numa missão humanitária e tem a hipótese de ter contraído o mortífero vírus Haag. Isso faz com que a leitura seja atual e convidativa ao leitor.

Opinião Sincera:

Resenha do livro "Sete Dias Juntos"
As tensões familiares acumuladas são o tema central de “Sete dias juntos”

Como seria de esperar, o contexto é ideal para o despertar de tensões, novas e antigas, e para uma série de reflexões acerca do valor da família e daquilo que, no fundo, verdadeiramente importa nas nossas vidas.

O que me fez querer ler este livro foi, sem dúvida, a interessante premissa e aquilo que ela prometia. Ao longo da trajetória dos Birch, veio uma onda de momentos positivos e negativos. Acredito que o principal ponto negativo é devido a autora estender , desnecessariamente, algumas situações  dos personagens. Algo que poderia ser resolvida com um pouco de objetividade.

Desenvolvimento:

Porém, conforme vemos o desenvolvimento de cada membro, é possível ter uma nova visão sobre a narrativa. Especialmente, quando os capítulos curtos vão sendo narrados por diferentes pontos de perspectiva, o que torna a história um pouco mais cativante. Dentre os personagens, Olivia é sem dúvida a mais sabia e pé no chão, que entende de fato o que precisa ser feito. Phoebe é tão mimada e presa a seu próprio mundo que não enxerga a realidade. Andrew e Emma são um casal de longa data, que se acomodaram na relação. Jesse é um sopro de ar fresco, com sua total sinceridade e seu jeito livre de ser.

Decerto, o fato do livro não apresentar grandes acontecimentos pode ser um fator positivo ou negativo, dependendo do olhar de cada leitor. No entanto, podemos classificar que a obra fecha acertadamente a conjuntura que estamos acompanhamos. Por mais que não seja um grande projeto, trouxe lições importantes de como a vida pode funcionar. É plausível dentro do proposto, do mesmo modo que poderia ser de uma diferente forma.

Conclusão:

Portanto, Sete Dias Juntos é um drama tem como foco principal apresentar um relacionamento familiar em todos os aspectos, as partes boas e ruins. Apesar de não ter grandes reviravoltas, a história foi bem desenvolvida. Ao mesmo tempo, seria interessante ter um pouco mais de intensidade na narrativa. Principalmente, com os tantos segredos e mistérios que caminham junto com o atual momento. Ainda assim, é uma leitura bacana e introspectiva. Incluindo, as diversas lições que captamos com os Birch.

Séries para quem amou Maxton Hall Bridgerton (3ª): O esperar da parte dois? Séries para você assistir no Dia das Mães As Melhores Trilhas Sonoras de Todos os Tempos Filmes de terror para assistir em maio 2024 FANFICS QUE VIRARAM FILMES PRODUÇÕES SOBRE FÓRMULA 1 A verdade sobre Bebê Rena Rota literária: conheça o aplicativo para leitores Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI