...

Enfim, a saga Maze Runner chegou ao seu fim nas telas dos cinemas. Apesar de todo o contratempo que ocorreu durante as gravações, a fantasia utópica teve um final digno, que agradou tanto os fãs dos livros quanto das adaptações cinematográficas, o que é realmente algo que poucos conseguem.

No capítulo final, Thomas segue em uma aventura para resgatar Minho e as outras crianças presas pela ‘WCKD’. Ao longo da história, muitos obstáculos aparecem no caminho, além de muitos segredos serem revelados. Para os fãs da saga, é um desfecho que faz jus a história que começou no labirinto.

É adrenalina do começo ao fim, não dá tempo de respirar, mas isso não quer dizer que seja uma coisa ruim, afinal de contas, Maze Runner já é uma trama que te faz perder o fôlego. Além do mais, senti que as horas de filme foram bem distribuídas, não senti que o filme correu ou demorou demais, foi justa para o tempo de duração fornecida.

Claro, por se tratar de uma adaptação, muita coisa ficou de fora, é inevitável, mas até os fãs das obras literárias ficaram satisfeitos com a finalização da saga, inclusive com o final, que no livro pode ter ficado um pouco confuso, mas que no longa, encaixou bem com o restante da história.

Mesmo acontecendo três anos depois do segundo filme, se tornando até mesmo atemporal para o tema que aborda, o roteiro e até os atores em si, não decepcionaram, conseguiram trazer de volta o espírito do filme. Infelizmente, muita coisa pode ter sido esquecida na mente dos que acompanham a história, mas nada que o próprio longa não tenha dado conta.

Dylan O’Brien e Thomas Brodie-Sangster mostram uma ótima química para seus personagens, Thomas e Newt respectivamente, e cativaram tanto o público a ponto de arrancarem lágrimas de muitas pessoas por seus desfechos. Além disso, a reviravolta do personagem Gally, interpretado pelo ator Will Poulter, acredito que ninguém esperava.

Tudo foi na metida certa, tanto ação quanto o enredo em si, muita coisa foi explicada nas entrelinhas das cenas. Focou mais nos personagens, a relação de não deixar ninguém pra trás e o sentimento de amizade e parceria. Fechou bem a saga Maze Runner, nos deixando até com saudade das tramas que falam sobre um futuro apocalíptico.

Bridgerton (3ª): O esperar da parte dois? Séries para você assistir no Dia das Mães As Melhores Trilhas Sonoras de Todos os Tempos Filmes de terror para assistir em maio 2024 FANFICS QUE VIRARAM FILMES PRODUÇÕES SOBRE FÓRMULA 1 A verdade sobre Bebê Rena Rota literária: conheça o aplicativo para leitores Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO