...
Confira "King Richard: Criando Campeãs"

"King Richard: Criando Campeãs"

Dentro do longa “King Richard: Criando Campeãs”, vemos uma nova perspectiva quando tratamos de esportes no cinema. Afinal, muitas cinebiografias sobre a vida dos atletas costumam ir pelo mesmo caminho de roteiro. Ou seja, que procuram passar inspiração para o público e superar todos os obstáculos. Por outro lado, este projeto se destaca em ser mais “pé no chão” para contar a história real das tenistas Serena Williams e Venus Williams. Além do investimento narrativo pela perspectiva do pai delas, Richard Williams, interpretado por Will Smith. No entanto, vamos falar de cada item aos poucos. Por isso, iniciamos a crítica sobre “King Richard: Criando Campeãs”:

Veja também: 10 filmes mais aclamados de 2021

Construindo um Treinador:

Veja a crítica do filme "King Richard: Criando Campeãs"
Cena do filme “King Richard: Criando Campeãs”

Na trama, Richard Williams, ao lado de sua esposa Oracene Williams (Aunjanue Ellis), desenvolvem um ambiente familiar acolhedor e um método de treinamento adequado para que Venus (Sanyya Sidney) e Serena (Demi Singleton), duas de suas filhas, ganhem evidência e preparo técnico completo para competir em torneios de tênis de alto nível. O filme é desenvolvido a partir da vida sob o ponto de vista das meninas, tenistas recordistas e mundialmente reconhecidas pelo talento em quadra, e pela discrição de suas vidas. Aqui, o espectador vai mergulhar nas raízes desenvolvidas pelo roteiro de Zach Baylin. E como a vida das garotas foi semeada por um pai onipresente, ainda que difícil. Mas cujos resultados de seu comportamento trouxeram o brilhantismo delas. Desse modo, cabe ao espectador decidir qual o tamanho da parcela de verdade que comprará deste longa.

Isso porque de fato Richard Williams é considerado o responsável pelas carreiras impecáveis. Contudo, ao mesmo tempo, carrega consigo muito mais polêmicas do que o filme foi capaz de retratar. Porém, ainda que a verdade esteja tão presente pelo fato de esta obra estar lado a lado com uma realidade relativamente recente, cabe aos seus realizadores direcionarem a sua história pela ótica que bem entenderem. Por isso, em “King Richard: Criando Campeãs”, eis o mergulho na vida de uma família que precisou enfrentar dificuldades financeiras, violência e racismo para conseguir lutar cinco vezes mais para alcançar seus sonhos.

Will Smith como ponto principal:

Não perca mais sobre "King Richard: Criando Campeãs"
Venus (Saniyya Sidney) e Richard Williams ( Will Smith) em “King Richard: Criando Campeãs”

Sabiamente o diretor conta com Will Smith e seu talento e carisma para levar o espectador a outro patamar em pouquíssimos minutos. Pois ele conseguiu desenvolver sua persona para recriar trejeitos do pai de Venus e Serena. Ainda mais se manteve na linha correta de sua própria personalidade, que está presente nos momentos que exigem maior dramaticidade. Por sua vez, Aunjanye Ellis carrega a parte invisível da família e isso fica evidente por conta da construção da atriz, sempre comedida, com excessos nas horas corretas.

Enquanto que JSaniyya Sidney e Demi Singleton, como Venus e Serena, respectivamente, conseguem intrigar o espectador por de fato jogarem tênis em diversos momentos. Ambas conseguiram criar duas características fundamentais de suas personagens: a autoconfiança inabalável e a fraternidade constante. Aliás, é exatamente sobre isso que o filme fala, em sua essência, e não sobre a criação de campeãs. Os pilares emocionais da família, a importância da união mesmo que haja diferenças. Incluindo o foco que a vida precisa ter para encontrar alguns de seus propósitos.

Não deixa de conferir: HBO Max-5 produções originais para você assistir

Conclusão:

Apesar de ser uma cinebiografia de esporte, “King Richard: Criando Campeãs” consegue escapar de muitas convenções cinematográficas. Através de um drama familiar envolvente e emocionante que acerta em cheio no coração do público. Embalado por uma atuação intensa de Will Smith, o filme trata sobre a perseverança em tornar seus sonhos realidade, mesmo com todas as probabilidades jogando contra. E mesmo que haja momentos imperfeitos, é uma obra bastante fácil de refletir a respeito da vida.

Bridgerton (3ª): O esperar da parte dois? Séries para você assistir no Dia das Mães As Melhores Trilhas Sonoras de Todos os Tempos Filmes de terror para assistir em maio 2024 FANFICS QUE VIRARAM FILMES PRODUÇÕES SOBRE FÓRMULA 1 A verdade sobre Bebê Rena Rota literária: conheça o aplicativo para leitores Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO