...

Crítica é a capacidade e habilidade de julgar algo. Papel do crítico é analisar a obra sem que seus gostos e preferências interfiram. Sabemos o quanto difícil é julgar sem expressarmos nossas opiniões pessoais, mas se elas estão acompanhadas de argumentos, não existe mal nenhum, certo? Porém o que mais vemos hoje são “críticos” que parecem que foram criados para deixar bem claro a sua opinião pessoal e desconsiderar o trabalho do outro. 

 

Títulos como “banda apela para a nostalgia”, “banda repete apresentação de 2013 em um show medíocre”, “terceirização ajuda cantora não sair como pior apresentação” entre outras, foram destaques durante os 7 dias de apresentações do Rock in Rio que estamparam os sites de notícias. E sabe o que, além de um título que diminui o artista, elas têm em comum? Pois bem, a falta de argumento. Com o Rock in Rio isso ficou muito evidente. Diversos sites receberam alta taxa de rejeição devido suas críticas mal escritas e que tinham caráter de diminuir as bandas e cantores. Não é questão de fã reclamar e sim uma simples análise do que aconteceu em cima do palco, que não fazia sentido com o que estava sendo apresentado nas críticas totalmente sem fundamentos e argumentos.

 

Ninguém se interessou em explicar porque talvez a banda “apelou” para o nostálgico. Será porque talvez fosse a primeira vez da banda no Brasil e estavam com receio de como seria recebida? O engraçado é que outras bandas fizeram a mesma coisa e foram elogiadas por preservar os seus clássicos. Será que a pessoa que disse que o show foi medíocre levou em consideração que a banda saiu de um show e veio direto ao Brasil para se apresentar, chegando no mesmo dia do festival? O cansaço vem para todos! Ou então que não foi pela vontade da artista que essa “terceirização” fosse a grande salvação do seu show, mas um trágico problema no microfone iria atrapalhar completamente a sua performance em cima do palco.

 

Críticas não são nem negativas nem positivas, na realidade é o ponto de vista de alguém carregado de significados e que deverão ser compreendidas dentro do seu contexto. Se não houver contexto a crítica se perde em apenas gosto pessoal. Críticas foram feitas não para menosprezar, ferir, enaltecer e favorecer alguém. Claro nada agrada todo mundo e esta será bem aceita, ou muito rejeitada, dependendo de quem lê e quem faz.

 

Bárbara Allen é jornalista

Bridgerton (3ª): O esperar da parte dois? Séries para você assistir no Dia das Mães As Melhores Trilhas Sonoras de Todos os Tempos Filmes de terror para assistir em maio 2024 FANFICS QUE VIRARAM FILMES PRODUÇÕES SOBRE FÓRMULA 1 A verdade sobre Bebê Rena Rota literária: conheça o aplicativo para leitores Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO