Cemitério Maldito

Cemitério Maldito

Em 1983, Stephen King publicou o livro que ele mesmo considera o mais assustador de toda a sua carreira: O Cemitério. Ele se tornou um grande sucesso do autor e é lembrado frequentemente. É claro que, como a maioria de seus trabalhos, foi adaptado para os cinemas em 1989 e 1992. Hoje, é lançado mais filme sobre essa história que marcou o gênero do Terror e promete ser mais pesado do os outros. Por isso, vamos fazer uma breve recapitulação de todos os projetos sobre a obra e como se tornou um nome reconhecido:

Sobre o livro:

Cemitério Maldito
Capa do livro “O Cemitério”

1.Sinopse:

Louis Creed, um jovem médico de Chicago, acredita que encontrou seu lugar em uma pequena cidade do Maine. Num dos primeiros passeios pela região, conhecem um cemitério no bosque próximo à sua casa. Ali, gerações de crianças enterraram seus animais de estimação. Mas, há um outro cemitério. Uma terra maligna que atrai pessoas com promessas sedutoras. Um universo dominado por forças estranhas capazes de tornar real o que sempre pareceu impossível.

A princípio, Louis se diverte com as histórias fantasmagóricas do vizinho Crandall. No entanto, quando o gato de sua filha Eillen morre atropelado e, subitamente, retorna à vida, ele percebe coisas estranhas. Em busca das respostas, ele é levado por uma trama sobrenatural em que o limite entre a vida e a morte é inexistente. E, quando descobre a verdade, percebe que ela é muito pior que seus mais terríveis pesadelos. Pior que a própria morte e infinitamente mais poderosa.

2. Inspiração

Tirando os elementos sobrenaturais que surgem na história em certo ponto, tudo em “Cemitério Maldito” foi baseado na realidade. O escritor se mudou para uma cidade chamada Orrington, no interior dos EUA, após conseguir um trabalho em uma universidade próxima. A estrada era mesmo perigosa, a família King perdeu mesmo um gato e havia mesmo um pequeno cemitério improvisado na floresta.

3. Ódio ao trabalho

Em uma entrevista para “Entertainment Weekly”, King disse que odeia o livro. Não por ser mal escrito ou algo assim, mas pelo fato de estar cheio de morte de crianças. Sem contar que seus filhos ainda vivam com ele naquela época.

Adaptação cinematográfica anterior:

Cemitério Maldito
Cena de Cemitério Maldito (1989)

Em 1989, “Cemitério Maldito” é lançado nos cinemas do mundo todo. King foi o roteirista encarregado da produção. Ao entregar sua parte do projeto, ele deixou bem claro uma coisa: Eles não deveriam mudar absolutamente nada do que ele escreveu e o longa deveria ser filmado no estado norte-americano de Maine. Além disso, ele apareceu durante o filme. Sendo mais precisa, ele foi o padre que estava presente na cena do funeral.

1.Ramones:

King é fã assumido da banda de punk rock da década de 1970, e faz diversas referências de suas canções ao longo do livro. Por isso, os Ramones gravaram a canção tema do terror, de mesmo nome. Fora isso, o caminhoneiro que causa o acidente chave  estava ouvindo outra canção do grupo, ‘Sheena is a Punk Rocker’. Esta participação se deu por conta da diretora Mary Lambert, que tinha um background vindo da música. A diretora conhecia os Ramones e os convidou para gravar a trilha sonora, sabendo como o escritor era fã deles.

2.O menino:

É visto que Miko Hughs tinha apenas três anos quando começaram as filmagens. Apesar de na época muitos terem se preocupado, não houve exposição do menino às cenas mais violentas e assustadoras. Foi tudo criado através da mágica da edição. Para as cenas mais pesadas, foi usado um boneco. Assim, Hughes foi editado em cenas mais grotescas, sem ser de fato exposto a elas durante as filmagens. Por exemplo, o bisturi que ele usa no final do filme não era afiado.

3.Continuação:

Houve uma continuação do clássico em 1992. Dessa vez conta a história de Chase Matthews (Anthony Edwards) e seu filho Jeff (Edward Furlong) que mudam-se para Ludlow, buscando reconstruir suas vidas. Jeff faz amizade com outro garoto, Drew Gilbert (Jason McGuire). Depois que o cachorro de Drew é morto por seu padrastro, os meninos o enterram em um antigo cemitério indígena e veem o lugar tem poderes de ressurreição. O longa foi mal sucedido e, além disso, péssimo em bilheteria e crítica.

Como será a nova versão de 2019?

Cemitério Maldito
Cena da nova versão de “Cemitério Maldito”

Com a mesma sinopse, mais um longa surge nos cinemas. Uma informação que os produtores de querem que você saiba é que o filme, é uma adaptação direta do romance de Stephen King. Sem nenhuma menção ou é um remake do longa de 1989. A trama aborda a queda de uma família na espiral do desespero e do luto. Por isso é tão marcante e será uma das principais abordagens do atual. Sob o comando de Kevin Kölsch e Dennis Widmyer, teremos Amy Seimetz, Jason Clarke e John Lithgow no elenco. Se o atual será realmente bom, só indo até ao cinema mais próximo para descobrir.

Cemitério Maldito está em cartaz nos cinemas nacionais!

A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes: vale a pena ver? Se o personagem do seu filme favorito fosse uma animação da Pixar Livros de Edgar Allan Poe em A Queda da Casa de Usher Músicas que falam sobre términos Livros com jogadores de futebol americano para você ler