Confira tudo sobre "Will", de Mark Manson e Will Smith

Diante de um olhar mais transparente sobre sua carreira de artista, vamos ver mais sobre “Will”, de Mark Manson e Will Smith. Aliás, essa obra descreve toda a sua trajetória, da infância mágica e turbulenta a cada conquista, perda, reconstruções, subidas e descidas pela espiral do sucesso e da felicidade. Sem contar que Will expõe pensamentos e ações muitas vezes conflituosos. Mas, que são extremamente verdadeiros e difíceis de colocar pra fora, o que gera um mix de emoções e choque de realidade. Por isso, vamos olhar “Will”, de Mark Manson e Will Smith:

Um olhar na infância:

Lançado pela Editora BestSeller, a divisão do livro é bem trabalhada e clara. Primeiramente, iniciamos pela infância, o sucesso no mundo da música e o estopim para a TV e o cinema. Fica claro como a biografia aborda os sentimentos do ator de um ponto de vista bem aberto. O estranho relacionamento com o pai, as desavenças sobre a vida artística com a mãe e até mesmo a necessidade de ser bom a todo momento com a avó. Isso tudo consolidou uma personalidade muito forte, que desemboca nas diversas amizades que constrói nos primeiros anos de vida – especialmente até a formação do DJ Jazzy Jeff & the Fresh Prince.

Além disso, a obra aborda as fragilidades das relações que tinha com o grupo para ir nas apresentações e, ao mesmo tempo, na transformação para uma estrela. Em certo sentido, as palavras do ator são até interessantes para descrever esse momento da vida de forma muito mais empolgada do que quando ele vira uma grande astro mundial. Isso fica claro na quantidade de detalhes posta em dois, três anos, e dos poucos trabalhados nos 10 anos seguintes. É como se fosse o próprio período auge de vida e reconhecimento particular. Aliás, é um momento até mesmo curioso pela forma como ele aborda a saída de casa e o amadurecimento.

Veja sobre "Will", de Mark Manson e Will Smith

Uma perspectiva sobre a vida de artista:

No entanto, se você vai atrás do desenvolvimento de “Um Maluco no Pedaço” ou até mesmo dos bastidores de alguns filmes, pode ficar decepcionado. “Will” até traz um relato divertido do momento em que ele é chamado para fazer o teste da série, na casa de Quincy Jones e sem nem ser avisado antecipadamente. Em relação à sua filmografia, o maior destaque fica com todo o desenvolvimento de “Ali”, em 2001, a cinebiografia de Muhammad Ali. É bem interessante como o ator se reconhece como uma figura menor para seus grandes ídolos, só que, ao mesmo tempo, também tenta se ver como um deles. Na verdade, toda a relação com Nelson Madela é um capítulo a parte nessas páginas. Porém, tudo fica em uma grande superfície, para o qual não tem muitos interesses de ir além disso.

É claro que a vida pessoal é a grande pauta da narrativa. Os três casamentos do artista, por exemplo, ganham imenso destaque, assim como os anseios perante a ter dois filhos de um relacionamento e um de outro. Como conseguir deixar a família unida e ninguém de fora? Como ser um bom pai para tantos? Esses são alguns dos pensamentos que a obra tenta responder.

Conclusão:

Portanto, “Will” é uma bem desenvolvida biografia de uma das maiores personalidades de Hollywood. Longe de ser um livro perfeito ou até mesmo sincero com tudo que se propõe, mas é bem claro como o artista não busca passar a mão na cabeça dele mesmo a todo instante. De toda maneira, para os maiores fãs e curiosos, é uma obra indispensável. Ao mesmo tempo, não deixa de ser uma tentativa de Will Smith tentar ultrapassar fases tão conturbadas da vida.

LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO FILMES DE ANIMAÇÃO QUE TAMBÉM SÃO COMÉDIAS ROMÂNTICAS LIVROS SOBRE MITOLOGIA GREGA, ALÉM DE PERCY JACKSON LIVROS QUE LEMBRAM “TODOS MENOS VOCÊ” ONDE ASSISTIR OS INDICADOS AO OSCAR 2024? LANÇAMENTOS DA EDITORA ALT EM 2024 Livros que serão adaptados em 2024 Contos natalinos para você ler no Kindle Unlimited Willy Wonka: Conheça as versões do personagem Expansão “Aluga-se” do The sims 4: O que esperar? A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes: vale a pena ver? Se o personagem do seu filme favorito fosse uma animação da Pixar Livros de Edgar Allan Poe em A Queda da Casa de Usher Músicas que falam sobre términos Livros com jogadores de futebol americano para você ler Livros do Grupo Editorial Record para o Dia das Crianças Conheça Cyberpunk 2077: Nenhum acaso AMOR E LIVROS! ENTREVISTA EXCLUSIVA COM JENNA EVANS WELCH, AUTORA DE AMOR E GELATO