Depois do sucesso que foi Caixa de Pássaros”, Josh Malerman segue a mesma receita para Piano Vermelho. Um triller eletrizante que mistura ficção cientifica com um belo suspense.

Quando você acha que já leu de tudo, Malerman vai lá e te joga uma história surpreendente, que te faz olhar para os lados procurando alguém e deduzindo que ele está mexendo com a sua cabeça o que, aparentemente, Josh consegue fazer com maestria.

Em “Piano Vermelho” temos a história de uma investigação de um som estranho que além de causar náuseas, mal-estar e alterações de consciência, está dando interferência nos rádios e armas do exército americano. Depois de duas tentativas para descobrir a origem do som perturbador, o governo norte-americano recruta uma banda de Detroit, os Danes, que já havia servido o exército durante a 1ª e 2ª Guerra Mundial.

A história é narrada em terceira pessoa e intercala os capítulos com o passado, a aventura no deserto de Namíbia e com o presente, a pós descoberta do estranho barulho. Assim como em “Caixa de Pássaros” temos uma leitura que flui não transformando o suspense em algo pesado. Mas tenho que admitir que alguns capítulos foram um pouco… desnecessário digamos assim, porém nada que intimide a leitura. Uma coisa interessante, e que ajuda muito ao longo da leitura, são os capítulos pequenos que vão de 3 a 4 páginas ou até mesmos de meia folha. Isso não deixa a história lenta e arrastada.

O final foi um pouco forçado, digamos assim, mas não foge do estilo do autor de deixar aquele ar de suspense e deixar que o leitor reflita sozinho com seus botões sobre a situação. Malerman consegue entregar exatamente o que a sinopse vende, não de forma clara e evidente, mas no desenrolar da história, com uma mistura poética e musical.

“Ele consegue ouvir notas individuais, um breve acorde, antes que as notas se retraiam de volta para as ondas”.

Gif lessonly.com

O livro “Piano Vermelho” foi publicado no Brasil pela editora Intrínseca que traz a capa com uma textura maravilhosa e uma diagramação deliciosa, principalmente para quem tem toque e não gosta de estragar a lombada do livro. A distância das margens facilita muito até mesmo a leitura. Todos os livros poderiam ser assim!

 

Aproveitando, eu tive a honra de poder entrevistar o autor pelo site Cabana do Leitor. Confira a entrevista!

Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO FILMES DE ANIMAÇÃO QUE TAMBÉM SÃO COMÉDIAS ROMÂNTICAS LIVROS SOBRE MITOLOGIA GREGA, ALÉM DE PERCY JACKSON LIVROS QUE LEMBRAM “TODOS MENOS VOCÊ” ONDE ASSISTIR OS INDICADOS AO OSCAR 2024? LANÇAMENTOS DA EDITORA ALT EM 2024 Livros que serão adaptados em 2024 Contos natalinos para você ler no Kindle Unlimited Willy Wonka: Conheça as versões do personagem