...
Veja Os Distorcidos, que foi lançado pela Intrínseca

Em Os Distorcidos, o leitor é transportado mais uma vez para o universo mortal e caótico do primeiro livro Olhos Prateados. Nesse volume, acompanhamos o narrador observador de Charlie, que dessa vez está a meia hora de distância do local do crime. Portanto, veja o livro Os Distorcidos, que foi lançado pela Intrínseca:

Não perca também-Resenha: Olhos prateados: Five Nights At Freddy’s

Um pouco de contexto:

Five Nights at Freddy’s é uma das maiores séries de jogos de terror de todos os tempos. Com cinco jogos e milhões de cópias vendidas, conquistou fãs no mundo todo por trazer à tona os medos mais obscuros que só brinquedos sinistros são capazes de provocar.

Um universo agora expandido para uma série de livros coescritos pelo próprio criador dos jogos, Scott Cawthon. No primeiro volume, Olhos prateados, Charlie e seus amigos desvendam misteriosos assassinatos que aconteceram na Pizzaria Freddy Fazbear’s, um lugar tomado por perigosos animatrônicos.

Agora em Os distorcidos, um ano se passou e Charlie continua assombrada por pesadelos. Para piorar, uma nova onda de assassinatos começa a acontecer e ela se pergunta: mas se todo o terror foi destruído junto com o que sobrou da pizzaria, o que estaria por trás dessas mortes?

Leia também- Five Nights at Freddy’s: Conheça todos os livros da saga

E vamos de continuação:

A história de Five Nights at Freddys foi originado do jogo com o mesmo nome. O primeiro volume foi muito bem escrito e desenvolvido, uma leitura frenética que me manteve atenta o tempo inteiro. Mesmo que não seja parecido com o primeiro, este segundo tem o seu valor. Na continuação, o foco está em Charlie e seus dois amigos que procuram por pistas e tentam compreender o que está havendo por trás dos assassinatos. Ainda mais que o livro é narrado em terceira pessoa. Pode não ter sido a melhor escolha do mundo, mas ainda tem o seu valor.

Mais desenvolvimento de Charlie:

No primeiro volume, Charlie já tomavam algumas atitudes que incomodavam, mas nesse foi demais. A obsessão dela pelos animatrônicos é absurda. Todos tentam deixar o passado pra trás, mas ela nem se esforça. Ela só pensa nisso 24 horas por dia, e pra piorar, trata os outros como se o mundo girasse apenas ao seu redor. Por isso, fosse melhor que a história fosse para outro ponto.

Após os acontecimentos traumáticos do ano anterior, a garota resolve sair de Hurricane e se muda para St. George, uma cidadezinha universitária onde passa a dividir o alojamento com sua amiga Jessica. Seguindo os passos do pai, ela começa a estudar robótica avançada, e logo seu espaço no pequeno quarto está cercado por olhos, partes de corpos, e outras peças estranhas de animais metálicos como os que seu pai costumava construir. Na medida do possível, tudo corria bem durante o semestre até que o detetive Clay Burke de Hurricane bate em sua porta. Um corpo foi encontrado nos limites da cidade e possuí as mesmas escoriações características dos assassinatos ocorridos pouco mais de um ano atrás. E ele precisava de Charlie para confirmar suas suspeitas.

Vale a pena ler “Os Distorcidos”?

Concluindo, Os Distorcidos é um livro bem inferior ao seu antecessor em inúmeros aspectos. Mas em compensação, apresenta os acontecimentos necessários para a continuação da história, e termina de maneira abrupta o suficiente para que o leitor termine essa trilogia intrigante e inusitada.

Bridgerton (3ª): O esperar da parte dois? Séries para você assistir no Dia das Mães As Melhores Trilhas Sonoras de Todos os Tempos Filmes de terror para assistir em maio 2024 FANFICS QUE VIRARAM FILMES PRODUÇÕES SOBRE FÓRMULA 1 A verdade sobre Bebê Rena Rota literária: conheça o aplicativo para leitores Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO