...

Quando vi a capa de Ivy Pocket, logo me chamou atenção aquela figura peculiar mórbida de uma criança órfã. Logo pensei “esse livro tem meu jeitinho”. Por esta razão, me aventurei um livro infanto juvenil depois de muitos anos sem ler algo do gênero. O resultado disso? Você confere nesta resenha.

Ivy Pocket é uma órfã de 11 anos, muito travessa e cheia de personalidade. A principio ela lembra o jeito dramático de Anne Shirley. Assim como Anne, Ivy Pocket é muito intensa e possui uma imaginação sem limites, ela fantasia as profissões dos seus pais para cada pessoa com que começa a conversar. A diferença é que Ivy trabalha como empregada para as família ricas da Inglaterra e nunca foi adotada.

Em uma dessas mudanças de família, Pocket conhece uma duquesa muito rica que lhe dá a missão de levar um diamante relógio a outra família. O que nossa personagem não sabe, na verdade não acredita, é que o diamante relógio tem poderes mágicos e que pessoas de outras dimensões estão atrás dele. Dito isto, aqui iniciamos a nossa aventura com Ivy Pocket e o segredo do diamante relógio.

Logo no início do livro conseguimos enxergar muito da personalidade forte, e até um pouco irritante, da Ivy Pocket. A história se desenvolve bem nas primeiras páginas e a leitura flui com seu enredo leve e divertido. O leitor é envolvido com o clima de mistério que cerca o diamante relógio e quer saber mais sobre e também como essa história irá acabar.

Dei boas risadas com as situações em que a personagem se envolvia e os surtos que as madames da alta sociedade inglesa tinham. Mas confesso que algumas horas eu sentia uma raiva enorme da Pocket, pois já estava perdendo a graça aquele jeito dela de se achar melhor que qualquer pessoa. Entendo que ela seja uma criança que passou por muitas coisas, mas alguns dos seus comportamentos era totalmente irritante até mesmo para alguém da idade dela.

Outro ponto interessante na história é como o autor conseguiu trabalhar muito bem com os personagens secundários. Carismáticos ou não, todos eles tiveram um papel importantíssimo no desenvolvimento do enredo e fizeram toda diferença.

Conclusão

Como disse no início da resenha, já tem um bom tempo que não leito nada do gênero juvenil e me senti atraia por Ivy Pocket. Foi uma leitura bem agradável no geral que me deixou com gostinho de querer acompanhar todos os desastres que a órfã irá aprontar nos próximos livros. Contudo, chego a conclusão que essa história é para qualquer pessoa que deseja uma leitura para se divertir e ter uma pitada de suspense no seu dia a dia.

Esse livro é publicado no Brasil pela editora Rocco e possui uma capa lindíssima e uma diagramação muito confortável para leitura. Ficou interessado? Confira no site da Amazon clicando aqui.

Séries para quem amou Maxton Hall Bridgerton (3ª): O esperar da parte dois? Séries para você assistir no Dia das Mães As Melhores Trilhas Sonoras de Todos os Tempos Filmes de terror para assistir em maio 2024 FANFICS QUE VIRARAM FILMES PRODUÇÕES SOBRE FÓRMULA 1 A verdade sobre Bebê Rena Rota literária: conheça o aplicativo para leitores Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI