Livro "Era uma vez um Coração Partido"

Resenha do livro "Era uma vez um Coração Partido"

Sendo um spin off da série de livros Caraval, de Stephanie Garber, vamos comentar tudo sobre “Era uma vez um Coração Partido”. Pois este lançamento da Editora Gutemberg está chamando atenção pelo seu universo e uma reflexão sobre o amor. Ainda mais com personagens enigmáticos e misteriosos. Mas, vamos debatendo isso aos poucos e falar de “Era uma vez um Coração Partido”:

Veja também: Conheça os livros da autora Stephanie Garber, que serão publicados pela Editora Gutemberg

Uma aventura entre universos:

Tudo sobre o livro "Era uma vez um Coração Partido"
Em primeiro lugar, vamos ao contexto. O mundo de Evangeline Fox se desmorona ao descobrir que seu amor vai se casar com outra pessoa. Desesperada, ela acaba fechando um acordo com Jacks, mais conhecido como Príncipe de Copas. Em troca de parar o casamento, ele pede em troca três beijos da moça. Sendo que podem ser requisitados a qualquer momento. A partir dessa premissa, o mundo da protagonista vira de cabeça para baixo.
“Era uma vez um Coração Partido” é um spin off de “Caraval”. É possível ler sem ter lido a trilogia? Sim, pois foi o meu caso, mas com certeza é interessante estar situado para captar referências. Por outro lado, é uma obra que com certeza vou investir para saber mais e mais. Afinal, temos um pouco de tudo. Desde questões familiares, jornada de amadurecimento até romance. Sem contar que temos as mais variadas criaturas mágicas e elementos fantásticos.

Um conto de fadas mais “pé no chão”:

Decerto, a história aqui se passa em um reino bem menos fantasioso, mas de igual criatividade. Temos um pequeno toque de Cinderela na história, que envolve Evangeline, e nada mais justo que ela é apaixonada por contos de fadas. Porém, tudo se mostra como uma quebra de realidade para mostrar que nem tudo são flores. Aliás, nesse enredo, o coração partido é uma representação da realidade e como pode nos prejudicar em cada momento da vida.
Por mais que alguns eventos acontecem com muita rapidez, a ideia é embarcar em um mundo de possibilidades e onde tudo pode acontecer, diante das palavras certas. Além disso, quando temos contexto de alguns elementos, o envolvimento com a história é maior e a ansiedade para descobrir o que os próximos capítulos reservam é maior. Acredito que essa característica da obra ser recheada de situações das quais são orquestradas com um quê de impulsividade vem principalmente da personalidade dos personagens.

Personagens Intrigantes e Cativantes:

Lançamento da Gutemberg, resenha de "Era uma vez um Coração Partido"
Agora, preciso comentar daqueles que coordenam a narrativa. Primeiramente, Evangeline é uma boa protagonista. Mesmo que tenha muito ingenuidade e inocência no começo, aos poucos vai caindo a ficha que a vida não é aquele conto de fadas que ela sempre imaginou. Assim, a moça de cabelos rosas se mostra bastante corajosa, determinada e bastante centrada nas suas decisões. Apesar de não terem sido as melhores do momento. Porém, sempre tentando corrigir os erros da melhor forma possível.
Ao se ver envolvida nos planos de Jacks, ela não se deixa intimidar e sempre está batendo de frente com ele.
Em contrapartida, o tal “Príncipe de Copas” é o oposto de tudo que a Evangeline representa. Pois é irônico, cheio de mistérios e uma verdadeira “caixinha de surpresas”. Por isso, a dinâmica é muito interessante e engraçada. Eles também tem suas similaridades, os dois estão passando por rejeições, embora lidem de formas diferentes. Acima de tudo, tem uma boa química juntos e você consegue sentir toda a tensão que existe entre eles através das páginas.

Conclusão:

Portanto, “Era uma vez um Coração Partido” é uma obra que traz um conto de fadas mais realista e nos joga em uma aventura de mistérios e descobertas. Assim como o enredo, os personagens nos cativam com suas personalidades e princípios. Mesmo com algumas pontas soltas, teremos a continuação para entendermos mais o destino final de Evangeline. Enquanto isso, aumentamos nossas expectativas para mais desse universo de Stephanie Garber.
FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO FILMES DE ANIMAÇÃO QUE TAMBÉM SÃO COMÉDIAS ROMÂNTICAS LIVROS SOBRE MITOLOGIA GREGA, ALÉM DE PERCY JACKSON LIVROS QUE LEMBRAM “TODOS MENOS VOCÊ” ONDE ASSISTIR OS INDICADOS AO OSCAR 2024? LANÇAMENTOS DA EDITORA ALT EM 2024 Livros que serão adaptados em 2024 Contos natalinos para você ler no Kindle Unlimited Willy Wonka: Conheça as versões do personagem Expansão “Aluga-se” do The sims 4: O que esperar? A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes: vale a pena ver? Se o personagem do seu filme favorito fosse uma animação da Pixar Livros de Edgar Allan Poe em A Queda da Casa de Usher Músicas que falam sobre términos Livros com jogadores de futebol americano para você ler Livros do Grupo Editorial Record para o Dia das Crianças Conheça Cyberpunk 2077: Nenhum acaso