Olá, leitores! Primeira resenha que trago para vocês, e já começo com a rainha dos vampiros: Carmilla de Karstein de Joseph Sheridan Le Fanu, nossa primeira vampira da literatura e primeiríssima em abrir as portas para o amor entre duas personagens femininas, segue o fio…

 

 

 

 Lançado em 1872, Carmilla de Karstein é um romance gótico escrito por Sheridan Le Fanu, com grande importância para a época e para a criação do Vampiro na literatura, Carmilla é uma das precursoras do mito do vampiro na literatura. Carmilla foi uma grande fonte de inspiração para Bram Stoker escrever o romance conhecido hoje como Drácula e é por estes e outros motivos que ela ganha a coroa de rainha dos vampiros. Fiz quatro releituras deste título, sem me arrepender de nenhuma, e apesar do formato de venda; livro único, a história originalmente é um conto que teve sua primeira publicação na revista Dark Blue entre 1871 e 1872 fazendo parte da coletânea In a Glass Darkly, que contava com uma serie de contos que eram estudados por um especialista alemão chamado Dr. Martin Hesselius.

[…] Mas os sonhos vêm através de paredes de pedra, iluminam quartos escuros ou escurecem os mais claros.

A história do conto gira em torno da personagem chamada Laura, orfã de mãe, a doce jovem vive isolada em um castelo na Estíria junto com seu pai e duas governantas. Laura é uma personagem envolta de muita solidão e vive bastante enclausurada, além dos poucos habitantes do castelo, as terras que os senhores de titulos tinham somente aumentavam a distância entre as moradias. Fosse como fosse, na época contada Laura esperava a visita de uma amiga que morava no castelo vizinho, mas surpreendeu-se com um acontecimento na porta de seu castelo; Uma carruagem quebrou durante o trajeto e de dentro uma mulher solicitou ajuda para a sua filha que, segundo esta, estava doente e deveria descansar o máximo possível enquanto aguardava o retorno da mãe que iria a cidade e voltaria com uma carruagem apropriada para andar com a doente, mas deveriam seguir as recomendações das doenças da filha, sendo assim… deveriam deixar ela dormir durante todo o dia se assim desejasse. O pai de Laura aceitou ficar com a moça até que sua mãe retornasse e a jovem belíssima que surgiu chamava-se Carmilla. No instante do encontro das personagens, Laura lembrou-se de um acontecimento de sua infância; quando era pequena acordou chorando em seu quarto depois de um pesadelo e encontrou uma linda mulher, mulher igual a Carmilla, olhando-a na cama. Tal mulher a embalou e a acalmou até que a criança dormisse e Laura somente acordou novamente pois sentiu algo machucar seu pescoço. No encontro Carmilla diz ter sonhado com Laura também a muito tempo e afirma que elas são almas gêmeas.

Durante toda a estória que se segue Carmilla está sempre rodeando e cortejando Laura, havendo alguns episódios de singelos beijos e abraços demorados, que não são detalhados ou explicitados como as literaturas atuais (+ 18), a maneira que Le Fanu escreve os atos ficam implícitos e em sua maioria são sugestivos… Quase como segurar as mãos e abraçar, beijar o rosto, os olhos e etc… Mas com certeza a paixão fica nas palavras que Carmilla sempre troca com Laura, nestas não há qualquer comedimento e o leitor é capaz de ler claramente frases de arrebatamento e amor. Por isso não considero um livro +18, mas fica no julgamento de quem lê. Em contra partida a personagem de Laura acaba por tomar um pouco mais de vida e ter posicionamentos que você não esperava que ela tivesse, pois você realmente espera que ela fique envolta do poder da Carmilla e não lute contra nada, mas por vezes a garota monstra-se confusa, chateada ou desacredita as palavras de Carmilla, mas sem fugir da teia que a vampira lentamente a rodeia.

Talvez por ser uma das “vampiras originais” da literatura e vindo do período em que foi criada, Carmilla é uma vampira clássica que odeia crucifixos, tem aversão a imagens de igrejas e transforma totalmente sua personalidade calma e comedida e manipuladora quando, por exemplo, escuta o hino cantado dentro de uma igreja. Características estas que encontramos em vampiros como o próprio Drácula e O vampiro de John Polidori. Fossem essas suas características e suas novas nuances que ajudaram na criação do mito deste monstro e perpetuaram uma sequencia de literaturas, peças e filmes que assistimos até hoje e que bebem dos clássicos por vezes, para também adicionar características atuais para os vampiros; Como o vampiro Rockstar (Lestat) da Anne Rice, o anel que permite os vampiros andarem no sol de Diário do vampiro e outros. Há também no livro algumas referências aos animais selvagens (lobos) próximos de onde essas criaturas estão e na literatura de Drácula, por exemplo, há claramente os usos de animais selvagens que (inclusive) transforma-se o Conde.

Como a morte e a desgraça sempre acompanham esses seres, a permanência de Carmilla no castelo casa perfeitamente com mortes misteriosas de mulheres na região e leva ao castelo o vizinho da família de Laura que alega ter perdido sua sobrinha em uma morte misteriosa a poucos dias, mas está certo que tal mal que tem assolado a região vem de um antigo vilarejo e um castelo em ruínas que fora abandonado a anos quando todos os habitantes desapareceram e apenas o mal era sentido ali. Ao passo que Laura recebe essas noticias, seus pesadelos e delírios noturnos continuam a piorar. O final você deve imaginar, aqui também temos um final clássico para um vampiro clássico, mas a construção e as palavras de Le Fanu, com certeza, conseguem fazer o leitor chegar ao ápice do que é contado e se a gente ama ler livros porque consegue imaginar tudo o que é descrito, meu amigos… é lindíssima a ambientação que Sheridan cria para o desfecho da Carmilla.

Se você nunca leu Carmilla, mas ama vampiros, ta na hora de pagar essa dívida. Pois tudo o que você consumiu até hoje vem muito dessa rainha.

Até a próxima!

 

 

Sugestão de compra:

Editora : Via Leitura;

Carmilla na Amazon

Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO FILMES DE ANIMAÇÃO QUE TAMBÉM SÃO COMÉDIAS ROMÂNTICAS LIVROS SOBRE MITOLOGIA GREGA, ALÉM DE PERCY JACKSON LIVROS QUE LEMBRAM “TODOS MENOS VOCÊ” ONDE ASSISTIR OS INDICADOS AO OSCAR 2024? LANÇAMENTOS DA EDITORA ALT EM 2024 Livros que serão adaptados em 2024 Contos natalinos para você ler no Kindle Unlimited Willy Wonka: Conheça as versões do personagem