...
Leia "Antes que o café esfrie", de Toshikazu Kawaguch

Diante uma jornada por decisões e momentos marcantes, “Antes que o café esfrie”, de Toshikazu Kawaguch, veio com uma reflexão especial. Em uma criativa discussão sobre viagens no tempo, o livro da Editora Valentina lida com diversas questões muito humanas em um café que aparenta não ter nada de especial em Tóquio. Mas, se você seguir direitinho as regras, pode viajar no tempo. Tudo isso “Antes que o café esfrie”:

Veja também-Confira os Livros para você ter o hábito de ler

Uma experiência pessoal e marcante:

A narrativa de “Antes que o café esfrie”é em terceira pessoa, o que nos proporciona saber mais da cena do que aconteceria se fosse em primeira pessoa. Dessa forma, a viagem no tempo fica mais profunda do que imaginamos. A trama não começa de uma forma que te faça entender o que está acontecendo e quem são os personagens principais. Mas, com o tempo, você captando os movimentos e como a viagem no tempo é realizada.

Falando nisso, achei muito interessante receber uma visão nova  e como suas regras de desdobramento na história acontecem. E regras é o que bem tem nesse café. Aqueles que retornam ao passado devem estar cientes dos riscos. Afinal, o cliente se sente em uma cadeira específica e reencontre somente pessoas que já tenham visitado o estabelecimento.

Decisões que mudam a nossa vida:

Confira tudo sobre "Antes que o café esfrie", de Toshikazu Kawaguch
Não perca “Antes que o café esfrie”, de Toshikazu Kawaguch

Após estar ambientada ao ritmo e à história, os capítulos seguintes nos pegam de jeito. Toda a história tem como protagonistas pessoas ligadas ao café, sejam frequentadores ou funcionários. O livro é dividido em quatro viagens no tempo e mostram um pouco mais de cada personagem que realiza a “viagem” e suas motivações. 

Aqui está, para mim, a grande sacada do livro, a cada novo deslocamento do tempo o motivo não é o mais importante. E sim o quanto a decisão de ir e o retorno mudam a história não de quem foi o motivador da viagem, mas sim de quem a fez. E o sentido da mudança é ainda mais profundo do que a de um momento na vida. Algo que faz com que o tempo que uma xícara de café leva para esfriar mude completamente a história de quem tomou o café quase frio dessa xícara.

Um pouco mais…

De fato, preciso dizer que após ler a metade do livro era impossível não querer continuar a leitura e conhecer um pouco mais de cada personagem. A medida que o motivo de a cena anterior ter sido contada daquele jeito é revelada, é impossível não precisar entender outra e outra cena. Confesso que eu entendi quem era cada viajante em questão, porém nunca poderia imaginar a proporção da história até que o capítulo que a revelava viesse a acontecer. O que só fez aumentar minha admiração pela história, por ser preciso se atentar aos detalhes para não perder as revelações que virão a seguir.

Vale a pena ler “Antes que o café esfrie”?

Com toda a certeza, é impressionante como um livro tão curto tem tanto conteúdo. Ainda mais com personagens cativantes, um enredo que prende desde o começo e uma inusitada forma de viajar no tempo. Sem contar que nos traz a reflexão se as nossas decisões marcam as nossas vidas. Talvez, como uma nova forma de enxergar a vida.

Filmes de romance icônicos na MAX Filmes de romance com Glen Powell Lista com todos os filmes com Barry Keoghan Fantasias que são volume único Doze indicações da Intrínseca para o Dia do Orgulho Geek Séries para quem amou Maxton Hall Bridgerton (3ª): O esperar da parte dois? Séries para você assistir no Dia das Mães As Melhores Trilhas Sonoras de Todos os Tempos Filmes de terror para assistir em maio 2024 FANFICS QUE VIRARAM FILMES PRODUÇÕES SOBRE FÓRMULA 1 A verdade sobre Bebê Rena Rota literária: conheça o aplicativo para leitores Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã!