...

A Bela e o highlander é uma história de amor cheia de reviravoltas que vai deixar você sem ar. Ficou curioso? Então vem que irei te contar o que eu achei do livro de Lecia Cornwall, publicado pela editora Verus.

Sobre o que é a história?

O belo e charmoso Dair Sinclair, filho do chefe de um clã escocês, em suas viagens destemidas pelos mares, desafiou o destino muitas vezes. Quando os ingleses finalmente o capturam, ele enfrenta tormentos indescritíveis. Agora, Dair não consegue esquecer nem se curar dos ferimentos. Cheio de cicatrizes, ele se torna conhecido como o Louco de Carraig Brigh, considerado uma fera aterrorizante.

Fia MacLeod nunca se sobressaiu entre suas adoráveis irmãs, embora seja tão bonita quanto elas. Ferida e manca por conta de um grave acidente na infância, ela apresenta talento extraordinário para curar criaturas selvagens. Quando o chefe dos Sinclair vem à procura de uma curandeira virgem, Fia vai com ele para ajudar o Louco de Carraig Brigh.

Fia enfrenta a raiva, a dor e a desconfiança de Dair, mas também uma forte atração ― além da compreensão mútua sobre como é se sentir perdido, marcado e com medo.

Uma história única

A bela e o highlander é uma história de amor medieval, porém vai muito além do romance. Lecia escreve sobre uma mulher e um homem que são fora dos padrões de beleza e de comportamento, perfeitas almas gêmea. Entretanto, a autora também explora o quanto a igreja condenava as mulheres que sabiam lidar com plantas medicinais. E foi aqui que a história me pegou.

Sou uma leitora intensa de romances de época, porém foram poucos que li que trabalhava outros assuntos além do romance em si. E me pegou de jeito quando a autora começou a desenvolver o tema de “queimem as bruxas”, porque era comum na época mulheres que “fugiam as regras “serem rotuladas, principalmente pela igreja, como bruxas.

Personagens bem construídos

Tanto Dair e Fia são personagens com um desenvolvimento fluido e natural. A conexão dos dois acontecem instantaneamente e faz com que o leitor torça por eles logo de cara. Além disso, são personagens cativantes e fortes. Cada um vivendo o seu trauma e que juntos vão descobrir uma vida melhor.

Gostei muito de como a Fia é uma mocinha amorosa e gentil, mas que não abaixa a cabeça tão fácil. Ela é persistente e está sempre pronta, mesmo com dificuldade, para encarar os obstáculos da vida.

Também não esperava que Dair fosse um homem tão cuidadoso.Diferente de outros highlander’s ele é muito mais cuidadoso e se entrega de para os seus sentimentos.

O que realmente achei de A bela e o highlander?

Primeiramente, essa é uma história que quem está acostumado com o gênero vai terminar em poucos dias. Até porque, a escrita da autora é fluida e prazerosa, mesmo tendo um pouquinho de enrolação Lecia não deixa o ritmo cair. Só vai lendo, pois as reviravoltas são muto boas.

A bela e o highlander fala sobre traumas, que por vezes são confundidos com loucura e pode sim ter alguns gatilhos. Existem cenas mais picantes porque fazem parte da construção do casal, porém não são tão detalhadas.

No geral, a única coisa que me incomodou foi a descrição tradicional quando se trata de um personagem homem em um livro de época: “o homem mais bruto que já vi”. Fora isso, é maravilhoso, recomendo para quem gosta de um romance, mas também de uma boa história de mistério e emoção.

Filmes de romance icônicos na MAX Filmes de romance com Glen Powell Lista com todos os filmes com Barry Keoghan Fantasias que são volume único Doze indicações da Intrínseca para o Dia do Orgulho Geek Séries para quem amou Maxton Hall Bridgerton (3ª): O esperar da parte dois? Séries para você assistir no Dia das Mães As Melhores Trilhas Sonoras de Todos os Tempos Filmes de terror para assistir em maio 2024 FANFICS QUE VIRARAM FILMES PRODUÇÕES SOBRE FÓRMULA 1 A verdade sobre Bebê Rena Rota literária: conheça o aplicativo para leitores Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã!