...

Roma é apenas o segundo longa na história do cinema a ser indicado tanto ao prêmio de melhor filme quanto ao de melhor filme estrangeiro do Oscar, sendo que o primeiro foi O Tigre e o Dragão, em 2001. É um fenômeno menos misterioso do que parece. Filmado em preto e branco, falado em espanhol e quechua, com pouco mais de duas horas de duração, é a primeira produção da Netflix a disputar a principal categoria do prêmio. O filme, aliás, lidera a disputa com A Favorita, ao concorrer a dez estatuetas no total. Incluindo que, The Ballad of Buster Scruggs surpreendeu ao ser lembrada 3 vezes na lista, enquanto a plataforma também é responsável por dois curtas concorrentes: End Game, de Rob Epstein e Jeffrey Friedman; e End of Sentence, de Melissa Berton.

Questões afetivas e humanitárias são bem-vindas em prêmios de cinema, mas Roma tem arrebatado indicações e troféus por razão mais imperiosa. A Netflix investiu alto na campanha promocional do filme, mais até do que na produção do longa, de acordo com a imprensa americana. Fala-se em pelo menos 20 milhões de dólares destinados pela empresa apenas para colocar Roma nos principais páreos da indústria cinematográfica, devidamente esbanjados em festas de divulgação e material promocional enviado aos votantes da Academia de Hollywood.

“Roma” se encontra na Netflix e foi exibido em 900 salas ao redor do mundo

É um tapa de luva de pelica da Netflix na indústria cinematográfica, que resiste ao modelo de produção do canal de transmissão; no ano passado, o Festival de Cannes declarou não reconhecer como cinema títulos que não sejam exibidos em tela grande. Mas a campanha de Roma, além de milionária, é estratégica: o filme também chegou a ser levado para algumas salas de cinema, sem muito alarde. No Brasil, em algumas sessões fora do eixo cultural, em capitais como Teresina e Fortaleza. Essa é uma forma revolucionária de conquistar dois mundos que são tão próximos e ,ao mesmo tempo, tão distantes. Por mais que seja difícil para a indústria cinematográfica aceitar isso, é inevitável que esse pode ser futuro das produções de conteúdo.

É interessante ver que faz tempo que a plataforma limita sua produção de séries, e a cada dia que passa consolida mais seu posicionamento como terreno de jogo de cineastas exigentes como Cuarón, Scorsese, Soderbergh e irmãos Coen, e inclusive, mais recentemente, como destino das estrelas de Hollywood. Nesse contexto, segundo os resultados anuais anunciados pela Netflix, junto aos quais publicou cifras de audiência mais completas, o filme “Bird Box”, protagonizado por Sandra Bullock, foi visto por 80 milhões de casas, 58% de seus assinantes. Ou seja, esse crescimento já é presente. Não é que as salas de cinemas vão desaparecer de um dia para noite, afinal, o tradicional ainda tem muito mais “poder” e transmitem uma experiência completamente diferente do que pode ser visto em casa. Porém, os streamings, no geral, conseguem facilitar mais a vida dos cidadãos, além de serem mais baratos que um ingresso para assistir um longa.

Até então,durante seu percurso no entretenimento, a Netflix teve 15 indicações ao homem de ouro, já saindo vitoriosa em 2018, com o documentário Ícaro. Aos poucos, isso mostra como o preconceito contra os filmes advindos de serviços de streaming começa a cair. Um cenário bem diferente da época quando Beasts of Nation foi boicotado, anos atrás, mesmo sendo elogiado pela crítica. Por mais que seja uma batalha até conquistar os jurados das premiações ao redor mundo, não se pode deixar de lado que esse, talvez, seja o futuro. E se Roma conquistar os troféus mais cobiçados, Hollywood terá uma nova fórmula de sucesso.

Séries para quem amou Maxton Hall Bridgerton (3ª): O esperar da parte dois? Séries para você assistir no Dia das Mães As Melhores Trilhas Sonoras de Todos os Tempos Filmes de terror para assistir em maio 2024 FANFICS QUE VIRARAM FILMES PRODUÇÕES SOBRE FÓRMULA 1 A verdade sobre Bebê Rena Rota literária: conheça o aplicativo para leitores Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI