...

Em noite de Maroon 5 e Fergie, a grande revelação e surpresa do dia 16/09 (sábado) foi o canadense Shawn Mendes, que aos 19 anos foi o artista mais novo a se apresentar no festival, e não fez feio!

Com 13 músicas na setlist, Mendes conseguiu passear muito bem pelos hits dos seus dois álbuns, Handwritten e Illuminate, que agradou, sem dúvidas, aos fãs que pagaram para ver o show. Além dos grandes singles, também teve espaço para músicas de não muito destaque nos álbuns, mas que são os xodozinhos dos fãs, e para um cover rápido de “Castle on the Hill” do britânico Ed Sheeran.

Shawn deixou transparecer sua timidez e nervosismo assim que pisou no palco mundo, não é para menos. Foi o maior público que ele já se apresentou, mas logo na terceira música ao ver a resposta do público, o jovem logo deixou o nervosismo de lado e se entregou para a música e para todos. Sorrindo e agradecendo em português e inglês, a cada minuto Mendes pareceu muito orgulhoso não só de si, mas também dos fãs que ali estavam cantando cada música em um coro maravilhoso e emocionante.

O show fugiu um pouco dos padrões da noite, sem muitas firulas. Foi uma apresentação competente com apenas um violão, piano e uma banda muito boa, diga-se de passagem. Ou seja, nada daquelas parafernalhas, eletrônicos, danças. Um show bem sucinto e que mostrou realmente porque o artista é tão amado e querido pelos fãs.

Shawn Mendes começou a tocar violão apenas assistindo tutoriais no YouTube e logo que aprendeu alguns acordes resolveu criar um canal no Vine (plataforma de vídeos em que é possível registrar gravações de até 6 segundos) e em menos de um ano já era o 3º canal musical mais acessado. Mas foi com “Treat You Better” que Shawn Mendes tornou-se um nome conhecido mundialmente.

Talvez o segredo dele para todo sucesso seja compor e cantar os seus sentimentos, que de certa forma podemos dizer que são “clichês adolescente” que todo mundo já passou. O que é divertido porque não nos sentimos sozinhos passando por essas turbulências de hormônios. Não podemos desmerecer também seu timbre rouco e muito gostosinho de ser ouvido, porém fraco, o que exigiu um certo esforço do cantor para “gritar”. Mas nada que a gente passe a odiar ou criticar.

Essa foi a primeira vez do canadense no país e única apresentação no festival, mas Mendes está tão apaixonado pelo país que já quer voltar na sua próxima turnê. Então, só nos resta juntar dinheiro porque já estamos com saudades desse fofo!

 

Por Bárbara Allen

Bridgerton (3ª): O esperar da parte dois? Séries para você assistir no Dia das Mães As Melhores Trilhas Sonoras de Todos os Tempos Filmes de terror para assistir em maio 2024 FANFICS QUE VIRARAM FILMES PRODUÇÕES SOBRE FÓRMULA 1 A verdade sobre Bebê Rena Rota literária: conheça o aplicativo para leitores Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO