Lynn Painter escreve livros de comédias românticas para leitores jovens e adultos. Com diversas obras já publicadas em seus país natal, os Estados Unidos, a autora vêm ganhando espaço também entre os fãs brasileiros com os livros publicados pela editora Intrínseca. Lynn esteve presente na Bienal do Livro 2023, no Rio de Janeiro,  e é claro que não ficaríamos de fora. Confira agora a nossa entrevista exclusiva com a autora de Melhor do que nos filmes. Ela falou sobre o Rio de Janeiro, seus filmes favoritos e claro Taylor Swift.

O que está achando do Brasil? Você conseguiu ver alguma coisa? Foi passear?

Sim, eu cheguei aqui ontem de manhã, mas a Marina me levou para almoçar em um restaurante e ir à praia. Então nós vimos todas as pessoas na praia por conta do feriado e eu fui à um shopping onde eu conheci uma livraria. E onde mais nós fomos? Fomos a mais algum lugar que eu esqueci, mas eu amei! Eu nem acredito que estou aqui há um dia, porque tem sido maravilhoso.

Você menciona mais de 30 filmes em “Melhor do Que Nos Filmes”, você assistiu todos eles?

Não. Eu assisti quase todos. Acho que recentemente eu descobri, porque quando eu escrevi o livro e tive a ideia de quais, então comecei escrevendo os meus favoritos e eu fiquei tipo “espera, eu preciso de mais alguns” e o que eu fiz foi reutilizar alguns dos mesmos, então houveram alguns, Scott Pilgrim, eu não vi esse, alguns que eu não vi, mas vi a maioria.

E qual é o seu favorito?

Nossa, que difícil! É como ter que escolher meu filho favorito! Eu amo os clássicos, como Harry e Sally, 10 coisas que odeio em você, tem muitos, não consigo escolher!

A Liz, personagem de Melhor do que nos filmes, também escuta muita música, incluindo Taylor Swift. Você é uma Swiftie?

Uma grande Swiftie! Eu até perdi muito tempo tentando ingressos, mas não consegui.

Qual sua música favorita ou era?

Eu estava falando para alguém mais cedo, é muito difícil pra mim, porque depende do meu mood. Por exemplo, se estou me sentindo mais melancólica, estou me sentindo mais Folklore, Connie Island, eu amo aquela. Mas quando o outono chega, eu fico com Red no repeat. Então não dá para escolher uma era, talvez Lover porque me faz pensar quando escrevi Liz e Wes.

É difícil escolher uma só… O que você mais gosta de escrever nos seus livros? As cenas românticas, as brigas, a construção das personagens?

Acho que meu favorito é escrever diálogos. Eu sinto como se eu pudesse escrever o livro todo apenas mandando mensagens um para o outro, eu gosto de boas interações, conversas são minhas favoritas.

E qual o último livro que você leu?

O último livro que eu li… É uma pergunta difícil. Ah! Acabei de terminar o último da Ali Hazelwood, ele tem uma capa amarela, não consigo lembrar o nome… Ah! Amor, teoricamente. Da Ali Hazelwood, é o que eu acabei de terminar.

Você poderia deixar uma mensagem para os seus fãs?

Ah! Eu só quero dizer obrigada por serem tão gentis e amáveis e engajados. De verdade, todos os leitores brasileiros que eu já engajei em redes sociais ou pessoalmente são a personificação de uma jóia. Muito obrigada por serem tão brasileiros.

 

FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO FILMES DE ANIMAÇÃO QUE TAMBÉM SÃO COMÉDIAS ROMÂNTICAS LIVROS SOBRE MITOLOGIA GREGA, ALÉM DE PERCY JACKSON LIVROS QUE LEMBRAM “TODOS MENOS VOCÊ” ONDE ASSISTIR OS INDICADOS AO OSCAR 2024? LANÇAMENTOS DA EDITORA ALT EM 2024 Livros que serão adaptados em 2024 Contos natalinos para você ler no Kindle Unlimited Willy Wonka: Conheça as versões do personagem Expansão “Aluga-se” do The sims 4: O que esperar? A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes: vale a pena ver? Se o personagem do seu filme favorito fosse uma animação da Pixar Livros de Edgar Allan Poe em A Queda da Casa de Usher Músicas que falam sobre términos Livros com jogadores de futebol americano para você ler Livros do Grupo Editorial Record para o Dia das Crianças Conheça Cyberpunk 2077: Nenhum acaso