Depois da longa espera por um novo longa do estúdio Mickey Mouse, recebemos “Raya e o Último Dragão”. A produção estreou em alguns cinema e na plataforma de streaming Disney+ para os usuários com Premier Acess.

A história narra a aventura épica da menina que dá o título à produção, que parte em busca de uma criatura lendária, a única capaz de salvar o seu povo de uma ameaça obscura. O filme é ambientado no reino fictício de Kumandra, e seus habitantes são conhecidos por venerar dragões há muitos séculos.

Dirigido por Carlos López Estrada (Blindspotting) e Don Hall (Moana: Um Mar de Aventuras), a obra promete entrar para a lista dos favoritos da garotada, trazendo uma protagonista forte e empoderada. Por isso, listamos cinco curiosidades para despertar sua atenção e correr para assistir a produção:

Leia também: WANDAVISION: UMA HISTÓRIA DE AMOR E LUTO

1.Filme feito em casa

Todo o processo de animação foi feito diretamente da casa dos profissionais. A equipe, que conta com mais de 400 pessoas, se envolveram no processo todo. Desde os “storyboards” até a edição das vozes. Apesar desse grande desafio, eles trazem qualidade e eficiência, mesmo em tempos difíceis.

Raya e o Último Dragão é um filme feito em casa
Raya e o Último Dragão é um filme feito em casa

2.100% Original

Muitos filmes e animações da Disney se baseiam em narrativas e personagens já existentes. Um dos maiores fenômenos do estúdio, os filmes do Universo Cinematográfico da Marvel, são inspirados nos quadrinhos. Enquanto que a maioria dos desenhos mais antigos remontam contos clássicos da literatura. “Raya e o Último Dragão” possui diversas referências mitológicas, porém, conta uma história totalmente nova. O mesmo aconteceu com outras produções, como O Rei Leão (1994), Lilo & Stitch (2002) e Zootopia (2016).

3.Elenco Extraordinário

Na versão original, o filme conta com as vozes de atores muito queridos pelos fãs de cinema. A protagonista Raya é interpretada por Kelly Marie Tran, a mecânica Rose Tico, da saga Star Wars. Já quem dá voz ao dragão Sisu é a atriz Awkwafina( Jumanji: Próxima Fase) . Incluindo Sandra Oh (Grey’s Anatomy) e Benedict Wong (Doutor Estranho) também compõem o elenco.

Raya e o Último Dragão é um filme 100 porcento original
Raya e o Último Dragão é um filme 100 porcento original

4.Representatividade Asiática

Não é de hoje que a Disney busca renovar o seu catálogo com histórias baseadas em culturas que fujam do eixo Estados Unidos/ Europa. No live-action Mulan, o estúdio prezou pela representatividade no seu elenco e equipe. Além de adaptar detalhes da animação clássica que podiam ser desrespeitosos às tradições e crenças chinesas.

Leia também: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE AS PRÓXIMAS PRODUÇÕES DA DISNEY

“Moana: Um Mar de Aventuras “ e “Viva: A Vida É Uma Festa” também seguem a mesma linha, contando histórias ambientadas na Polinésia e no México, respectivamente. Apesar de se passar em uma terra fictícia, o longa traz elementos de diversas culturas do Sudeste Asiático. Para que o filme fosse o mais fiel a essas referências, a equipe contou com a consultoria de linguistas, antropólogos e muitos outros especialistas. Para se aprofundarem ainda mais, alguns profissionais viajaram para o Laos, Indonésia, Tailândia, Vietnã, Camboja, Singapura e Malásia.

5. Heroína do Sudeste Asiático

Para fechar com chave de ouro, não podemos deixar de mencionar um detalhe importante para deixar a história mais rica. Sim, estamos falando de empoderamento feminino. No Sudeste Asiático, há uma grande tradição de líderes femininas, militares e guerreiras. E claro, as histórias de Nagas, grupo de divindades da mitologia hindu e budista e dragões, particularmente ligados com a água. Os Nagas e as mulheres fortes estão presentes em várias dessas culturas e foram o toque para dar aprendizados ao público atual.

Willy Wonka: Conheça as versões do personagem Expansão “Aluga-se” do The sims 4: O que esperar? A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes: vale a pena ver? Se o personagem do seu filme favorito fosse uma animação da Pixar Livros de Edgar Allan Poe em A Queda da Casa de Usher