...

Desde a criação do universo cinematográfico da Marvel, oito heróis ganharam seus filmes para contar a sua história. Não é surpresa que todos eles sejam brancos, mas T’Challa chega para mudar um pouco esse cenário e reverter essa situação em Pantera Negra.

Tudo começa praticamente após os acontecimentos de Capitão América – Guerra Civil, em que o pai de T’Challa foi morto, e de um dia para o outro ele se vê como rei e protetor da nação africana de Wakanda. Isso, de certa forma, explica um pouco a ira que o personagem carregará para Os Vingadores.

A história é muito mais uma contextualização de como o Pantera se torna um herói do que ele já agindo como um. Afinal, sem a roupa, ele não é nada mais que um garoto que virou rei e que o pai sempre protegeu. O que movimenta o filme são os outros personagens que tentam tirar o Pantera do trono. E a ideia do seu reino cair em mãos inimigas, faz com que ele repense algumas ideias e parta para a luta

Resultado de imagem para pantera negra
Foto divulgação

Pantera Negra é um filme que exalta o povo negro africano, e é o primeiro filme desse porte nos tempos atuais com que possui um elenco majoritariamente negro e de grande importância no mundo do cinema, como por exemplo a ganhadora do Oscar Lupita Nyong’o (12 Anos de Escravidão), Daniel Kaluuya (Corra!), Forest Whitaker (O Último Rei da Escócia) e Michael B. Jordan (Quarteto Fantástico). Claro, não podemos esquecer do principal, Chadwick Boseman.

Ainda falando sobre o empoderamento da cultura africana que o filme apresenta, temos a figura da mulher como um elemento principal para a força de homem. O valor que eles dão à figura feminina é algo incrível, pois todas elas são vistas como guerreiras, enquanto os homens são, de certa forma, traidores e ambiciosos. Segundo a atriz Angela Bassett, que interpreta Ramonda, mãe de T’Challa, “Na cultura africana não há rei sem rainha. E essa história ressalta a rainha, a guerreira, a general, a jovem irmã”. Por esta razão, sempre vemos o personagem acompanhado de guerreiras fascinantes e inteligentes que o fazem crescer.

Resultado de imagem para pantera negra
Foto Divulgação

O filme também aborda um dos preconceitos mais comuns e, infelizmente, mais natural que enfrentamos ainda hoje. O plot do filme é justamente a ideia de os países ricos menosprezarem o povo de Wakanda, justamente por serem negros, pobres e estarem situados em um continente do terceiro mundo. Mesmo eles possuindo a maior e melhor tecnologia armamentista, ninguém leva fé pelo simples preconceito. E é justamente esta concepção que alguns grupos de Wakanda querem mudar. Nada muito diferente do que desejamos hoje em dia.

Mesmo com toda a crítica que o filme carrega, é também uma incrível viagem pela África. É impossível não lembrar de Tarzan, O Rei Leão e As minas do Rei Salomão. Tudo isso por contar as histórias das tribos africanas.

A Marvel espera arrecadar com o filme US$ 135 milhões nos Estados Unidos e no Canadá logo nas primeiras semanas. Também planeja faturar US$ 375 milhões apenas nesses mercados.

Pantera Negra é aquele filme que foge dos padrões que estamos acostumados em ver os super-heróis. Não é que não exista violência ou destruição, porém o filme é muito mais que isso, ele fala sobre família, nação, a importância da união e principalmente o autoconhecimento dos personagens. Uma história que chama atenção justamente por ser diferente e tratar de assuntos muito mais próximos da nossa realidade que outros heróis.

Bridgerton (3ª): O esperar da parte dois? Séries para você assistir no Dia das Mães As Melhores Trilhas Sonoras de Todos os Tempos Filmes de terror para assistir em maio 2024 FANFICS QUE VIRARAM FILMES PRODUÇÕES SOBRE FÓRMULA 1 A verdade sobre Bebê Rena Rota literária: conheça o aplicativo para leitores Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO