...
Bienal do Livro edições

Bienal do Livro edições

As Bienais do Livro fazem parte do calendário de eventos culturais de grandes capitais, onde reúne grandes personalidades do mundo literário, promove debates, encontros culturais e diversão aos visitantes. Esse grande evento apresenta a importância da literatura na vida de cada indivíduo que anda nos corredores. Porém, com tantos anos de história, quando que começou esse grande evento? Quantas edições já teve? Vamos descobrir agora:

São Paulo:

A primeira Feira Popular do Livro foi montada pela CBL (Câmara Brasileira do Livro), em 1951, e foi realizada na praça da República, em São Paulo. Sobretudo, tinha o intuito de introduzir no país a tradição européia das feiras de livros encontradas na França, na Alemanha e na Itália. Em 1961, foi promovida, em parceria com o Museu de Arte de São Paulo, a 1ª Bienal Internacional do Livro e das Artes Gráficas, que se repetiu em 1963 e 65.

A 2ª Bienal, em 1972, chegou a 80 mil visitantes e o de expositores passou de 700. Em 1996, para abrigar um maior número de expositores e proporcionar maior conforto ao público, ela passou a ser realizada no Expo Center Norte. Em razão do crescimento contínuo de público e expositores, em 2002, ela foi para o Centro de Exposições Imigrantes. Até que finalmente chegar, em 2006, ao Anhembi, o maior centro de exposições da América Latina. Em 2018, o evento chegou em sua 25° edição.

Rio de Janeiro:

A primeira edição do Rio de Janeiro aconteceu em uma área de 1,4 mil metros quadrados, no hotel Copacabana Palace, na Zona Sul, em 1983. Muito antes de os termos multimídia e digital entrarem para o vocabulário popular, dois terminais de computador se transformaram em atração no estande da Editora Nobel. As máquinas ofereciam informações bibliográficas de mais de 30 mil obras, e o público precisava da ajuda de funcionários para acessá-las.

Em 1985, o lugar escolhido foi o terceiro andar do shopping Fashion Mall, em São Conrado. Mas foi em 1987 que a feira trocou de nome e passou a ocupar o Riocentro, em Jacarepaguá, na Zona Oeste, onde se espalha por 55 mil metros quadrados. Sendo que foi responsável por consagrar como grande evento do calendário carioca. Com 123 estandes, e contava, além de editores e livreiros, com 11 gravadoras, que participavam do I Salão Nacional do Disco, em evento simultâneo. O local dispunha também de salas de vídeo, que exibiam documentários, videoclipes e novelas em telões. Este ano, em 2019, terá sua 19° exposição.

Minas Gerais:

Bienal do Livro edições
Bienal do Livro de Minas Gerais em 2016

O evento tem como origem o Salão do Livro, uma exposição anual que acontecia na Serraria Souza Pinto.Em 2008, aconteceu a primeira edição do evento no formato de uma bienal. Em 2010, completou dois anos com dimensões ampliadas, ao contar com 18 sessões no Café Literário e 16 na Arena Jovem, orçamento de R$ 3,6 milhões, expansão de 40% da área disponível e cerca de 250 mil visitantes no Expominas. Também aconteceram oficinas culturais e encontros entre leitores e escritores.

Cerca de 90 autores participaram de sessões de autógrafos e de bate-papo com o público, mais de 1 milhão de títulos foram colocados à mostra e 700 mil foram vendidos em 170 estandes. Editoras ofereceram publicações acadêmicas com 50% de desconto para universitários. Com isso, o faturamento em 2010 foi de R$ 10,5 milhões em 10 dias de programação. Uma pesquisas realizada pela Câmara Mineira do Livro apontou, em 2010, 95% de aprovação dos visitantes. A capital mineira já teve cinco eventos até agora.

Amazonas:

Manaus foi a quinta cidade no País a sediar um evento deste porte e a primeira na região Norte. A primeira exibição ocorreu entre 27 de abril a 06 de maio de 2012, no Studio 5 Festival Mall Manaus – Centro de Convenções, com patrocínio da Secretaria de Estado da Cultura do Amazonas. O evento integrou o programa Mania de Ler, criado para despertar e fomentar o hábito da leitura e da educação no estado.

Cerca de 60 expositores, 50 autores e pelo menos 200 mil visitantes movimentaram o evento e o mercado editorial na cidade. Ao todo, durante a 1ª Bienal do Livro Amazonas, foram realizadas 96 sessões culturais e literárias, com 93 convidados – entre autores, mediadores, curadores e atores – que marcaram presença nos quatro espaços de atividades: Tacacá Literário, Livro Encenado, Floresta de Livros e Território Livre. Não houve outro evento depois desse.

Bridgerton (3ª): O esperar da parte dois? Séries para você assistir no Dia das Mães As Melhores Trilhas Sonoras de Todos os Tempos Filmes de terror para assistir em maio 2024 FANFICS QUE VIRARAM FILMES PRODUÇÕES SOBRE FÓRMULA 1 A verdade sobre Bebê Rena Rota literária: conheça o aplicativo para leitores Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO