...

Após muitos anos sofrendo bullying por só aparecer em alguns desenhos, séries, aventuras sem tanta importância e ser chacota pelo desenho “Super Amigos”, Aquaman chegou para conquistar seu espaço na indústria cinematográfica de heróis. Com a nova era da DC no cinema, Zack Snyder transformou o Rei dos Mares, antes loiro e esbelto, em um brutamontes de cabelos longos vivido pelo tatuado Jason Momoa. Mas, para quem esperava mais uma empreitada sombria e densa, este filme desvirtua toda a premissa estabelecida nos longas anteriores do universo da editora. O filme conta a trajetória de Arthur Curry, filho da Rainha Atlanna com o pescador Thomas Curry, que precisa reaver o trono que é seu por direito para evitar uma guerra entre a superfície e os reinos subaquáticos, que serão comandados por seu irmão, Orm.

Aquaman ( Jason Momoa) e Orm ( Patrick Wilson)

Aquaman é um verdadeiro mar de cores, efeitos, luzes e conceitos, com muitos monstros e batalhas dentro do mundo submarino. Tem a característica por ser épico como Homem de Aço, típica do Zack Snyder, mas não é a principal, pois ao longo da história uma identidade própria é criada. Por mais que exista um respeito a origem do herói, o roteiro simples e sem nenhuma inspiração na parte cômica, abraça o ridículo e o transforma em algo heroico e condizente com a trajetória do personagem. Além do visual repleto de detalhes, o maior trunfo é ser ousado suficiente para apostar em uma estética cafona, mas hipnotizante, e que é potencializada por uma direção frenética do australiano James Wan.O objetivo principal não é só apresentar o Aquaman, mas toda a mitologia dos Sete Mares, incluindo a história do maior reino deles: Atlântida. As cenas envolvendo esse ambiente são encantadoras. Toda a direção de arte transmite a sensação de escala épica compatível com a grandeza da mitologia do herói. Mais que isso, Wan consegue tornar suas esquisitices de design em uma fantasia nunca vista em um filme do gênero.

A tradicional negação do dever é a motivação inicial do protagonista, que é incentivado pelo seu par romântico, Mera, vivida por Amber Heard, e foi aí que inicia os erros da obra. Além da falta de química da dupla, a atriz não traz nenhuma carga dramática ou consegue trazer empatia. Isso também se inclui nos momentos cômicos que envolvem o casal, sendo muito estranha a evolução deles. É fato que Jason Momoa se diverte como Aquaman, mas, em determinados momentos, parece que ele só se sente confortável com o seu carisma e instantaneidade, sendo complicado interpretar cenas mais tensas. Por outro lado, Patrick Wilson se destaca por incorporar o tom exagerado do filme com seu ótimo Orm. Com uma armadura cintilante e um cabelo loiro impecável, o Mestre dos Mares compõe outro êxito do filme, junto com Arraia Negra, vivido por Yayha Abdul Mateen II. O primeiro incorpora a megalomania de um filho que teve o trono negado, enquanto o outro é a personificação da vingança simples e pura. Os dois funcionam bem e são ajudados pelo visual impecável, construído a partir dos quadrinhos de Ivan Reis e Geoff Johns.

Arraia Negra ( Yayha Abdul Mateen II)

Com Aquaman, James Wan assinou um filme de herói com suas virtudes e falhas. Tem um visual intrigante, ação com escala, impacto e tensão, mas peca na hora de criar relações verdadeiras entre os personagens. Tem coragem de admitir e rir de características ridículas construídas em volta do personagem ao longo dos anos. Consciente da fantasia que propõe, o longa se diverte como nenhum outro herói da DC se divertiu nos últimos anos e leva o público junto, sem vergonha de ser quem é.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=02S12LD75bc]

Bridgerton (3ª): O esperar da parte dois? Séries para você assistir no Dia das Mães As Melhores Trilhas Sonoras de Todos os Tempos Filmes de terror para assistir em maio 2024 FANFICS QUE VIRARAM FILMES PRODUÇÕES SOBRE FÓRMULA 1 A verdade sobre Bebê Rena Rota literária: conheça o aplicativo para leitores Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO