Todos os meses do ano representam algum tipo de luta. Outubro Rosa, câncer de mama, Novembro Azul, câncer de próstata, entre outros. A maioria é voltado para a prevenção e conscientização na área da saúde, seja ela física ou mental. Porém, abril pode ser considerado não só como o mês verde (conscientização da segurança no trabalho), mas também como o mês da prevenção contra a crueldade animal.

Pode parecer besteira, mas é muito importante nos conscientizarmos sobre esse assunto. Existem um milhão de pessoas que maltratam esses bichinhos totalmente indefesos, não só fisicamente, mas também mentalmente ou em forma de abandono. E para quem acha que esses seres iluminados não significam nada, está enganado.

LEIA TAMBÉM: MAIS QUE PETS

Além de diversos filmes com temática animal, existem vários livros que trazem como protagonista algum bichinho, seja ele de estimação ou até mesmo selvagem. Podemos encontrar em diversos gêneros, de fantasia ao terror. É incrível como eles deixam a história mais divertida e amorzinho. Até mesmo quando um cachorro, por exemplo é o grande vilão, arrumamos alguma desculpa para inocentá-lo.

Pensando nisso, selecionamos 10 títulos de livros bem variados em que nossos personagens favoritos possuem patas.

Marley e Eu 4 Vidas de um cachorro A revolução dos bichos
Marley e Eu, 4 Vidas de um cachorro e A revolução dos bichos

Marley e Eu – John Grogan

Quem convive com cachorros sabe: mesmo o mais bagunceiro e desobediente deles ainda derrete o coração dos donos todos os dias com sua dedicação e amor incondicionais. Mas Marley é dose para leão! John e Jenny não sabiam no que estavam se metendo quando decidiram adotar aquele lindo filhotinho de labrador… Um cão sem igual, Marley conquistou leitores do mundo inteiro e se tornou protagonista do sucesso cinematográfico de 2008 baseado no livro, estrelado por Jennifer Aniston e Owen Wilson.

4 Vidas de um cachorro – W. Bruce Cameron

Esta é a inesquecível história de um cão que — após renascer várias vezes — imagina que haja uma razão para seu retorno, um propósito a cumprir, e que, enquanto não o alcançar, continuará renascendo. Narrado pelo próprio animal, Quatro Vidas de um Cachorro aborda a questão mais básica da vida: Por que estamos aqui? Emocionante e com boas doses de humor, Quatro Vidas de um Cachorro é um livro para todas as idades, que mostra o olhar de um cão sobre o relacionamento entre as pessoas e os laços eternos entre os seres humanos e seus animais.

Só os animais salvam  Ceridwen Dovey

Nós, humanos, achamos que somos o máximo. Mas o que temos feito com o nosso mundo? Só os Animais Salvam é um livro que tenta responder a essa pergunta de maneira inusitada. Cada um de seus contos é uma fábula moderna, narrada pela alma de um animal envolvido em mais um de nossos incontáveis conflitos e guerras humanas ao longo do último século, e suas espantosas e formidáveis histórias de vida e morte. Em meio ao caos, os animais conseguem encontrar esperança e inspiração em uma das atividades mais significativas que nossa espécie já criou: a literatura. Ceridwen Dovey reúne fragmentos e personagens da obra de escritores imortais e nos faz sonhar o sonho dos inocentes.

Crenshaw – Katherine Applegate

São tempos difíceis para Jackson e sua família. O dinheiro para o aluguel acabou. E talvez não sobre nada para as compras do mês. Mais uma vez seus pais, sua irmã e sua cachorrinha terão de deixar o prédio onde moram para viver em uma minivan. Mas, pior do que a falta de dinheiro e as incertezas com relação ao futuro, é a mania dos pais de Jackson de tentarem encobrir os problemas. O garoto é jovem demais para entender a situação, é o que eles pensam. Na verdade, é o que todos pensam. Todos, exceto Crenshaw. Crenshaw é um gato… um gato gigante e imaginário. E é ele quem vai ajudar Jackson a encarar de frente a dura realidade. No início, o menino tenta rejeitá-lo como um mero produto de sua imaginação, afinal, quem aos dez anos ainda é capaz de ter amigos imaginários? Mas a sinceridade e a sabedoria do gato começam a ecoar em sua vida.

A revolução dos bichos – George Orwell

Depois das profundas transformações políticas que mudaram a fisionomia do planeta nas últimas décadas, a pequena obra-prima de Orwell pode ser vista sem o viés ideológico reducionista. Mais de sessenta anos depois de escrita, ela mantém o viço e o brilho de uma alegoria perene sobre as fraquezas humanas que levam à corrosão dos grandes projetos de revolução política. É irônico que o escritor, para fazer esse retrato cruel da humanidade, tenha recorrido aos animais como personagens. De certo modo, a inteligência política que humaniza seus bichos é a mesma que animaliza os homens.

Capa dos livros Pax, Os Pinguins do Sr. Popper e O Cemitério
Capa dos livros Pax, Os Pinguins do Sr. Popper e O Cemitério

Alice no país das maravilhas – Lewis Carroll

Ao cair num buraco que dá acesso ao País das Maravilhas, Alice viverá uma realidade complexa e enigmática. Mais que isso, Alice vai trilhar um caminho fantástico, num mundo que mais parece um sonho de fábula. Em Alice no País das Maravilhas (1865), Lewis Carroll destilou seu poder genioso para metaforizar a realidade das coisas e das pessoas de sua época. A trajetória de Alice faz o leitor pensar nos significados de cada cena apresentada. O livro é repleto de fantasias oníricas e lúdicas e sua narrativa serve a leitores de todas as idades, de crianças a adultos. A obra de Carroll é uma viagem ao subconsciente, o qual é proporcionado pelos sonhos. A história é composta por personagens que, ao mesmo tempo em que são absurdas, são reais.

Pax – Sara Pennypacker

Peter e sua raposa são inseparáveis desde que ele a resgatou, órfã, ainda filhote. Um dia, o inimaginável acontece: o pai do menino vai servir na guerra, e o obriga a devolver Pax à natureza. Ao chegar à distante casa do avô, onde passará a morar, Peter reconhece que não está onde deveria: seu verdadeiro lugar é ao lado de Pax. Movido por amor, lealdade e culpa, ele parte em uma jornada solitária de quase quinhentos quilômetros para reencontrar sua raposa, apesar da guerra que se aproxima. Enquanto isso, mesmo sem desistir de esperar por seu menino, Pax embarca em suas próprias aventuras e descobertas.

Os Pinguins do Sr. Popper – Richard e Florence Atwater

Os Pinguins do Sr. Popper é um clássico da literatura infantil norte-americana escrito pelo casal Richard e Florence Atwater e vencedor do Prêmio Newbery Honor em 1939. No livro, o Sr. Popper, pintor de paredes, tem um sonho: ser um explorador na Antártica e viver entre seus animais favoritos, os pinguins. Ao escrever uma carta para o almirante Drake, renomado explorador da Antártica, recebe um presente na porta de sua casa: um pinguim de verdade. Logo o bichinho ganha uma companheira e, antes que se dê conta, o Sr. Popper tem um rinque de patinação no gelo em seu porão e uma dúzia de lindos pinguins vivendo em sua casa. Quase sem dinheiro para alimentar a família e com uma dívida cada vez maior por conta de compras e mais compras de peixe fresco e camarões, o que o criativo Sr. Popper poderia fazer? Treinar seus pinguins e colocar o pé na estrada com um belo espetáculo, é claro! Assim, Os Pinguins Performáticos do Sr. Popper saem em viagem para apresentar seus números (e suas confusões) nos teatros de todo o país.

O Cemitério – Stephen King

Louis Creed, um jovem médico de Chicago, acredita que encontrou seu lugar em uma pequena cidade do Maine. A boa casa, o trabalho na universidade e a felicidade da esposa e dos filhos lhe trazem a certeza de que fez a melhor escolha. Num dos primeiros passeios pela região, conhecem um cemitério no bosque próximo à sua casa. Ali, gerações de crianças enterraram seus animais de estimação. Mas, para além dos pequenos túmulos, há um outro cemitério. Uma terra maligna que atrai pessoas com promessas sedutoras. Um universo dominado por forças estranhas capazes de tornar real o que sempre pareceu impossível.  A princípio, Louis Creed se diverte com as histórias fantasmagóricas do vizinho Crandall. No entanto, quando o gato de sua filha Eillen morre atropelado e, subitamente, retorna à vida, ele percebe que há coisas que nem mesmo a sua ciência pode explicar. Que mistérios esconde o cemitério dos bichos? Terá o homem o direito de interferir no mundo dos mortos? Em busca das respostas, Louis Creed é levado por uma trama sobrenatural em que o limite entre a vida e a morte é inexistente. E, quando descobre a verdade, percebe que ela é muito pior que seus mais terríveis pesadelos. Pior que a própria morte – e infinitamente mais poderosa.

Cujo – Stephen King

Frank Dodd está morto e a cidade de Castle Rock pode ficar em paz novamente. O serial-killer que aterrorizou o local por anos agora é apenas uma lenda urbana, usada para assustar criancinhas. Exceto para Tad Trenton, para quem Dodd é tudo, menos uma lenda. O espírito do assassino o observa da porta entreaberta do closet, todas as noites. Você pode me sentir mais perto… cada vez mais perto. Nos limites da cidade, Cujo – um são-bernardo de noventa quilos, que pertence à família Camber – se distrai perseguindo um coelho para dentro de um buraco, onde é mordido por um morcego raivoso. A transformação de Cujo, como ele incorpora o pior pesado de Tad Trenton e de sua mãe e como destrói a vida de todos a sua volta, é o que faz deste um dos livros mais assustadores e emocionantes de Stephen King.

FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO FILMES DE ANIMAÇÃO QUE TAMBÉM SÃO COMÉDIAS ROMÂNTICAS LIVROS SOBRE MITOLOGIA GREGA, ALÉM DE PERCY JACKSON LIVROS QUE LEMBRAM “TODOS MENOS VOCÊ” ONDE ASSISTIR OS INDICADOS AO OSCAR 2024? LANÇAMENTOS DA EDITORA ALT EM 2024 Livros que serão adaptados em 2024 Contos natalinos para você ler no Kindle Unlimited Willy Wonka: Conheça as versões do personagem Expansão “Aluga-se” do The sims 4: O que esperar?