...

A minha geração não tem muito contato com os livros, pelo menos a maioria. Vídeo games, internet, TV e várias outras coisas substituem essa forma de passar o tempo, ou mesmo, buscar conhecimento. Sempre fui estimulado a procurar os livros, principalmente, pela minha família que sabe como é importante para melhorar a escrita e até o raciocínio. No entanto, sempre tive mais dificuldade, até por não ter muita paciência para separar um tempo e focar exclusivamente naquelas palavras em minha frente.

De certa forma, esse pequeno texto é quase um pedido de desculpas aos livros e aqueles que me incentivaram. Tenho consciência da real importância da leitura, ainda mais para alguém que faz jornalismo. No entanto, quebrar uma rotina é difícil. É quase como começar uma dieta ou acabar com um vício, mal comparando, claro.

Porém, quando um novo ano se inicia, colocamos metas para a nossa evolução e uma das minhas será ler mais, mesmo sabendo dessa dificuldade.

Mas nem sempre fui assim. Quando mais jovem comecei a ler as histórias do Pedro Bandeira. Com os livros dos “Karas” pude me identificar por ter uma escrita simples e de fácil acesso. Um dos motivos para o meu “bloqueio” era a falta de identificação aos livros que eram indicados nas escolas. Normalmente, assuntos chatos que as crianças não estão preocupadas ou mesmo, não precisam estar. Em qualquer obra esse precisa ser o principal elemento; na música, nos filmes e até na arte, pois perde o sentido não conseguir se conectar e se colocar no papel daquele personagem descrito.

Com o passar do tempo vamos descobrindo os nossos gostos. Então podemos escolher melhor. Tentei focar mais nas bibliografias dos músicos que gosto e especialmente nas fantasias e aventuras. Mas esbarrei na preguiça, então não posso colocar a culpa em ninguém. Esse é um mal da minha geração, fazemos um culto a dormir e deixamos de lado certos momentos fundamentais em nosso crescimento.

Mas a cada dia que passa temos uma nova oportunidade para melhorarmos e crescermos. Quem quer mudar e se esforça para isso, consegue. Então, nesse ano focarei na leitura e espero que outras pessoas também.

Séries para quem amou Maxton Hall Bridgerton (3ª): O esperar da parte dois? Séries para você assistir no Dia das Mães As Melhores Trilhas Sonoras de Todos os Tempos Filmes de terror para assistir em maio 2024 FANFICS QUE VIRARAM FILMES PRODUÇÕES SOBRE FÓRMULA 1 A verdade sobre Bebê Rena Rota literária: conheça o aplicativo para leitores Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI