...

Após ser demitido do comando de Guardiões da Galáxia Vol. 3 e, consequentemente, do Universo Cinematográfico Marvel, no qual assumiria um alto cargo de planejamento criativo, James Gunn também foi retirado da Comic-Con 2018 por motivos que todos nós já sabemos, mas que não custa nada reforçarmos o que está acontecendo no mundo de hoje.

Como todos já sabem, a causa para a queda de Gunn foi a revelação de uma série de tuítes ofensivos e criminosos postados pelo realizador há uma década atrás na rede social; nas declarações online, já apagadas, o diretor e roteirista fazia piadas com temas como pedofilia e estupro – ainda nos mesmos tuítes ele zombava de pessoas portadoras do vírus da AIDS. Gunn utilizou o Twitter para emitir um pedido formal de desculpas, mas isso não mudou a decisão da Disney, que o demitiu prontamente.

Quanto ao filme de terror produzido pelo artista recém-demitido, maiores informações ainda não foram divulgadas. O longa, ainda sem título e dirigido por David Yarovesky, já tinha garantido uma data de estreia para 30 de novembro nos Estados Unidos, mas é possível que a estratégia de lançamento seja modificada pela Sony por causa da revelação dos tuítes de Gunn. Por sua vez, Guardiões da Galáxia Vol. 3, cujo roteiro já estava pronto, deve ser reformulado; a Disney, porém, ainda não anunciou o substituto de Gunn. Os fãs já têm um favorito para ocupar este lugar: Taika Waititi.

Alguns dos tweets ofensivos de James Gunn
Alguns dos tweets ofensivos de James Gunn

Esse “fenômeno” de recuperação de postagens antigas tem ocorrido bastante com celebridades e influenciadores digitais, no qual o passado pode voltar a qualquer momento e é utilizado para “atacar” a vida do indivíduo. Muitos já perderam o emprego, a reputação, os fãs, tudo o que construíram e o que ganharam foi uma tonelada de processos. Esse é um cuidado que qualquer pessoa pública deve ter, mas é considerado um erro a própria Disney demitir um funcionário sem ao menos uma justificativa. Afinal, são tuítes de quase uma década, um período em que a pessoa pode mudar os seus conceitos e ter um pensamento diferente.

Todo mundo já cometeu um erro e merece ter uma segunda chance. Aqueles que tentaram condenar Gunn estão tentando transformá-lo em um monstro, no qual ele não é. Ele é simplesmente um homem que está fazendo um trabalho incrível com uma das maiores empresas do mundo. Não que isso justifique o que ele fez no passado, mas isso caberia a Disney ter investigado antes de contratá-lo e transformado ele em um dos seus grandes diretores.

Após o ocorrido, Gunn se pronunciou no Twitter, pedindo desculpas e se justificando : “Minhas palavras de quase uma década atrás eram, na época, esforços totalmente fracassados e infelizes para provocar. Me arrependo – não apenas porque eram [palavras] estúpidas, sem graça, insensíveis e certamente nada provocadoras como eu pensava, mas também porque não refletem a pessoa que sou hoje e tenho sido há algum tempo.”

O caso de James Gunn é semelhante ao do ator Bruno Gagliasso, que apos atacar de justiceiro na internet, teve seu twitter varrido pelos internautas até acharem tweets antigos e homofóbicos do ator. Ele também perdeu contrato de garoto propaganda com banco e muitos outros patrocínios.

Ambos os casos nos fazem refletir sobre nosso comportamento nas redes sociais em uma era em que todo mundo é visto por pessoas que nem imaginamos que existam. Não importa se você é figura pública ou não, todos nós somos alvos de alguma situação. Não é porque as redes sociais são um lugar livre para expressar nossos pensamentos que devemos escrever o queremos. Antes de sair digitando, devemos parar e pensar em como aquilo poderá interferir no nosso futuro. Afinal, o passado pode condenar!

Séries para quem amou Maxton Hall Bridgerton (3ª): O esperar da parte dois? Séries para você assistir no Dia das Mães As Melhores Trilhas Sonoras de Todos os Tempos Filmes de terror para assistir em maio 2024 FANFICS QUE VIRARAM FILMES PRODUÇÕES SOBRE FÓRMULA 1 A verdade sobre Bebê Rena Rota literária: conheça o aplicativo para leitores Top Filmes com ex-RBD FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI