Se você tem mais de 20 anos então com toda certeza já ouviu falar da lenda do Chupa-cabra. E se eu te falar que o chupa-cabra ganhou um filme, fofo, dá Netflix? Acredite! Meu amigo Lutcha é o novo filme da Netflix que tem como centro da história um bichinho mega fofo da espécie chupa-cabra. Vem que te conto.

A história do Meu amigo Lutcha

O adolescente Alex viaja de Kansas City até o México para visitar familiares pela primeira vez. Lá, ele conhece o avô e ex-lutador de luta livre Chava o animado primo Memo e a destemida prima Luna. Mas quando Alex está começando a se ambientar, ele descobre um filhote de chupacabra vivendo no galpão do avô, o qual reconhece das histórias sobre uma temida criatura que se alimenta de gado. O menino logo fica sabendo que o novo amigo tem uma história secreta com sua família e que o cientista Richard Quinn (Christian Slater) quer capturá-lo para tentar controlar seus poderes. Para proteger Lutcha, Alex embarca em uma incrível aventura que testará os laços de sua família e o lembrará de que a vida pode ser mais leve quando se tem com quem dividi-la.

Inspirado em lendas urbanas

Meu Amigo Lutcha é dirigido por Jonás Cuarón (Deserto) e produzido por Chris Columbus, Michael Barnathan e Mark Radcliffe (Crônicas de Natal) da 26th Street Pictures. O filme é uma viagem cheia de nostalgia que nos faz mergulhar nos mitos, nas memórias e em como são criadas as lendas.

No Brasil, a Netflix fez pequenas alterações no título. Originalmente o filme se chamará Chupa-cabra, mas sabendo que a 5 série no Brasil fica on fire com certos apelidos, a Netflix Brasil resolveu usar Meu Amigo Lutcha para evitar piada de duplo sentido. O que ficou até legal, afinal, até deixou o personagem com um ar mais fofo do que temos já imaginação quando o assunto é chupa-cabra.

Mas qual a lenda do chupa-cabra?

Em meados dos anos 1990, fazendeiros relataram que seus animais estavam sendo mortos com furos perto do pescoço. Esse padrão de mortes era reproduzidos misteriosamente em Porto Rico, Chile, Nicarágua, México, Argentina e Brasil.

O nome dado a criatura originou-se do fato que cabras eram achadas mortas com seu sangue drenado. Na época, a criatura era tratada como um alienígena. Haviam diversas descrições: uma criatura bípede de quase um metro e meio de altura com olhos grandes, espinhos nas costas e longas garras.

Os animais que foram encontrados mortos foram vítimas de pretadores comuns, coiote, cães e outros. Mas até hoje ainda tem quem acredite que a figura do chupa-cabra existiu.

 

FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO FILMES DE ANIMAÇÃO QUE TAMBÉM SÃO COMÉDIAS ROMÂNTICAS LIVROS SOBRE MITOLOGIA GREGA, ALÉM DE PERCY JACKSON LIVROS QUE LEMBRAM “TODOS MENOS VOCÊ” ONDE ASSISTIR OS INDICADOS AO OSCAR 2024? LANÇAMENTOS DA EDITORA ALT EM 2024 Livros que serão adaptados em 2024 Contos natalinos para você ler no Kindle Unlimited Willy Wonka: Conheça as versões do personagem Expansão “Aluga-se” do The sims 4: O que esperar? A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes: vale a pena ver? Se o personagem do seu filme favorito fosse uma animação da Pixar Livros de Edgar Allan Poe em A Queda da Casa de Usher Músicas que falam sobre términos Livros com jogadores de futebol americano para você ler Livros do Grupo Editorial Record para o Dia das Crianças Conheça Cyberpunk 2077: Nenhum acaso