Quanto tempo dura o amor? É em cima dessa pergunta sem resposta que o filme de 2016 “De onde eu te vejo” conta sua história. Dirigido por Luiz Villaça, a comédia romântica começa com o fim do relacionamento de Ana Lúcia (Denise Fraga) e Fábio (Domingos Montagner). Após 20 anos casados, eles precisam lidar não só com a separação, mas também com a crise no trabalho e a mudança da filha para outra cidade. Se não fosse o suficiente, Ana Lúcia e Fábio moram em prédios vizinhos e os apartamentos são um de frente para o outro. Tudo isso para construir a metáfora de como manter a convivência depois da separação, mas construindo vidas novas sem o antigo amor.

“Algumas árvores da cidade se reproduzem fora de época porque se sentem ameaçadas”. A fala que mais define o filme é apontada pela filha Manuela (Manoela Alipert). Essa frase é dirigida à Ana quando ela se questiona como vai conseguir viver sem Fábio. Dessa forma, a mensagem que “De onde eu te vejo” quer passar é adaptação, ou seja, o entendimento de que a vida continua. A metáfora se torna ainda mais interessante quando a quarta parede é quebrada. Ana conversa diretamente com o espectador como se entendesse os seus medos e estivesse ali para aconselhá-lo.

Filme nacional De onde eu te vejo

Mesmo com essa mensagem, a personagem principal fica perdida em como tomar suas ações. Ela busca, a todo momento, formas de recriar o amor ente eles e o desespero a faz voltar 20 anos para reencenar o primeiro encontro dos dois. Na rodoviária, Ana e Fábio tentam lembrar todas as falas e momentos parar reacender a chama perdida. A cena era simples: o amor à primeira vista. Porém, mesmo com Fábio insistindo pela volta de relação, Ana sente algo estranho entre os dois. Esse estranhamento é confirmado na fotografia registrada pela câmera que estava pendurada no pescoço de Ana. O retrato de 20 anos atrás mostrava um casal sorridente. Já a foto do presente revelou duas pessoas sem ânimo, sem esperanças e sem amor. Ali, Ana percebeu que tudo estava acabado.

O filme aponta a personagem como responsável pela decisão de apagar o passado em diversos momentos. Isso é metaforizado na profissão do casal. Fábio é jornalista, exposto no filme como o indivíduo que cria história. Já Ana é responsável pela demolição de prédios antigos, ou seja, aquela que quer soterrar o passado. Por isso, é tão significativo quando Fábio descobre que a Cantina Italiana, que eles comemoraram 18 aniversários de casamento, é demolida para se tornar um estacionamento. Parece que tudo indica o fim do amor entre nós. Como diria Cazuza, “que coincidência é o amor, a nossa música nunca mais tocou”.

“De onde eu te vejo” tenta responder, ao longo de sua duração, a pergunta do início. Porém, deixa o final em aberto exatamente para mostrar que o amor pode acabar e voltar a durar, ou nunca mais existir. O monólogo de Ana, que finaliza o filme, mostra toda a confusão de um ser apaixonado. A poesia narrada pela personagem faz Fábio andar pela cidade, visitando todos os lugares que marcaram o relacionamento dos dois. Eles não mais os mesmos assim como Fábio e Ana não são mais os mesmos. Quem eles irão ser? Bom, o filme não diz e o faz para te dar a opção de escolha. É como se passassem a pergunta ao espectador, acrescentando um item muito importante: Quanto tempo dura o seu amor?

 

Por: Daniel Assaf

FILMES DA TRILOGIA X DIRIGIDOS POR TI WEST Filmes originais da Netflix que são adaptações literárias Livros com o casal Ídolo e Fã! Filmes que são Dark Fantasy 6 livros da editora Intrínseca para o Dia Internacional da Mulher Histórias de Akira Toriyama Livros com o casal Grumpy x Sunshine FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO FILMES DE ANIMAÇÃO QUE TAMBÉM SÃO COMÉDIAS ROMÂNTICAS LIVROS SOBRE MITOLOGIA GREGA, ALÉM DE PERCY JACKSON LIVROS QUE LEMBRAM “TODOS MENOS VOCÊ” ONDE ASSISTIR OS INDICADOS AO OSCAR 2024? LANÇAMENTOS DA EDITORA ALT EM 2024 Livros que serão adaptados em 2024 Contos natalinos para você ler no Kindle Unlimited Willy Wonka: Conheça as versões do personagem Expansão “Aluga-se” do The sims 4: O que esperar?