Dando continuidade ao especial Halloween do Manual Geek, vamos falar de 4 clássicos do terror publicados pela editora Darkside. Prontos?

O Exorcista

Uma obra que mudou a cultura pop para sempre, O exorcista é o livro que deu origem ao maior filme de terror do século XX. Quatro décadas após chocar o mundo inteiro, a obra-prima de William Peter Blatty permanece uma metáfora moderna do combate entre o sagrado e o profano, em um dos romances mais macabros já escritos.

A perturbadora história de Chris MacNeil, uma atriz que sofre com inesperadas mudanças no comportamento da filha de 11 anos, Regan. Quando todos os esforços da ciência para descobrir o que há de errado com a menina falham e uma personalidade demoníaca parece vir à tona, Chris busca a ajuda da Igreja para tentar livrar a filha do que parece ser um raro caso de possessão.

Frankenstein

A obra-prima de Mary Shelley merece. Seu livro de estreia é um marco do romance gótico, verdadeiro ícone do terror e influência fundamental para o surgimento da ficção científica. A criatura de Frankenstein é considerada o primeiro mito dos tempos modernos.

Victor Frankenstein desde muito jovem se dedicou aos estudos da filosofia e das ciências naturais. Até que, em uma experiência bem, ele foi capaz de dar vida a um ser de feições e trejeitos assustadores. A partir de então, criador e criatura passam a viver um jogo de perseguição repleto de sangue e horror.

O Bebê de Rosemary

Publicado em 1967, o romance de Ira Levin explora a atmosfera sombria dos clássicos góticos com uma trama moderna sobre bruxas e demônios que nos transporta para o conturbado Estados Unidos dos anos 1960.

Rosemary Woodhouse parece ter, finalmente, realizado todos os seus sonhos. Poucos meses após a mudança, Rosemary é agraciada pela semente divina da vida. A felicidade transborda de seu corpo e o fruto de seu ventre é aguardado com entusiasmo pelo marido e pelos novos vizinhos. No entanto, o sol brilha por pouco tempo, e o universo melancólico e assustador vai ganhando forma e sufocando, pouco a pouco, a jovem mãe, o bebê e os leitores.

Carmilla

Em 1872, praticamente duas décadas antes do seu conterrâneo Bram Stoker nos fascinar com Drácula, o autor irlandês Sheridan Le Fanu, muitas vezes comparado ao mestre Edgar Allan Poe, publicou uma intrigante história vampírica com toques de ocultismo.

Enquanto recorda os misteriosos acontecimentos que ainda a assombram, Laura nos guia rumo ao passado, quando a bela e sedutora Carmilla entrou em sua vida. Acompanhamos a sombria jornada com a mesma inocência que permeia os sentimentos de Laura. Somos capazes de nos envolver, sofrer e desejar até o fim do mistério. Vale ressaltar a aparição de um surpreendente e poderoso personagem para a trama. O barão Vordenburg é um estudioso das lendas vampíricas e considerado por muitos um dos precursores literários de Van Helsing.

FILMES DIRIGIDOS POR HAYAO MIYAZAKI NO STUDIO GHIBLI LANÇAMENTOS IMPERDÍVEIS DA EDITORA VERUS NO MÊS DE FEVEREIRO FILMES DE ANIMAÇÃO QUE TAMBÉM SÃO COMÉDIAS ROMÂNTICAS LIVROS SOBRE MITOLOGIA GREGA, ALÉM DE PERCY JACKSON LIVROS QUE LEMBRAM “TODOS MENOS VOCÊ” ONDE ASSISTIR OS INDICADOS AO OSCAR 2024? LANÇAMENTOS DA EDITORA ALT EM 2024 Livros que serão adaptados em 2024 Contos natalinos para você ler no Kindle Unlimited Willy Wonka: Conheça as versões do personagem Expansão “Aluga-se” do The sims 4: O que esperar? A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes: vale a pena ver? Se o personagem do seu filme favorito fosse uma animação da Pixar Livros de Edgar Allan Poe em A Queda da Casa de Usher Músicas que falam sobre términos Livros com jogadores de futebol americano para você ler Livros do Grupo Editorial Record para o Dia das Crianças Conheça Cyberpunk 2077: Nenhum acaso